Log In

Programação EUA TeleRatings

Audiência nos EUA: especial American Idol e final de temporada

Pin it

Kris Allen e Adam Lambert no American IdolEsta é a última coluna TeleRatings da temporada 2008-2009. Então, merece uma produção especial, até para compensar o atraso. A gente abre com os número da quarta-feira, 20 de maio, marcado pela polêmica vitória de Kris Allen sobre Adam Lambert no American Idol. A coluna tem ainda os números finais de The New Adventures of Old Christine, Gary Unmarried e Criminal Minds e ainda um especial mostrando a média de audiência das emissoras na temporada. Venha discutir conosco quem cresceu e quem decepcionou.

Ranking por canal

Emissora Fox CBS NBC ABC CW
Média
(em milhões)
28,84 11,04 5,32 3,42 1,27

Ranking por horário

Hora Programa (Canal) Milhões de
Telespectadores
20h American Idol (Fox) – final de temporada, até às 22h07 28.84
The New Adventures of Old Christine (CBS) – final de temporada 5.65
Law & Order: Criminal Intent (NBC) – reprise 4.96
Filme: Piratas do Caribe: O Baú da Morte (ABC) – até às 23h 3.42
Filme: Vem Dançar – até às 22h 1.27
20h30 Gary Unmarried (CBS) – final de temporada 5.55
21h Criminal Minds (CBS) – final de temporada, parte 1 12.40
Law & Order: SVU (NBC) – reprise 6.70
22h Criminal Minds (CBS) – final de temporada 15.17
Lei & Ordem (NBC) 6.70

A mais polêmica edição do American Idol (afinal a América é homofóbica? Ou os fãs do Adam Lambert não era tantos assim e estão reclamando à toa?) encerrou com uma média de 28,84 milhões de telespectadores (27,71 milhões na medição preliminar, que desconsiderava os minutos finais) e 10% da audiência dos norte-americanos entre 18 e 49 anos.

Bom, antes de mais nada, o Idol segue matador e suas finales seguem sendo a maior atração da TV americana depois do Super Bowl.

Nos últimos sete minutos do programa, ou seja, durante o anúncio da vitória do Kris, o Idol chegou a ter a audiência de mais de 40 milhões de pessoas!

Mas o programa segue em trajetória de queda: este ano teve 6% menos telespectadores e 9% menos telespectadores entre 18 e 49 anos.

Esta foi a pior audiência do American Idol desde o final da primeira temporada, em setembro de 2002.

Eu tenho uma relação curiosa com o Idol. Eu realmente gosto de secar o programa, porque eu realmente torço para que comédias e dramas, minhas paixões, sejam sempre as atrações mais assistidas. Mas por outro lado eu gosto do programa, especialmente das finales (não é todo o dia que a gente vê o Kiss e o Queen num mesmo show na TV, certo?) e só não acompanhei o programa este ano porque a Sony não quis que eu acompanhasse o programa, exibindo ele naquele horário ridículo. Confesso que estou meio dividido.

* * *

Ainda sobre a quarta-feira, a CBS corajosamente encarou o Idol, vindo com força total. No início da noite, as renovadíssimas The New Adventures of Old Christine e Gary Unmarried foram massacradas, provavelmente (desculpe, não chequei) com seus piores números de audiência de todos os tempos (1,6 e 1,7 ponto no demo 18-49, respectivamente).

Criminal Minds também tomou uma surra na primeira hora, mas se fizermos uma média das duas horas, a audiência foi de 13,79 milhões de telespectadores – foram 785 mil telespectadores a mais que a final da temporada passada e 760 mil a mais do que a audiência da semana passada. O desempenho de Criminal Minds foi realmente admirável e a CBS acertou na estratégia de programar um season finale duplo para a série.

* * *

Agora é a hora do balanço preliminar do ano. Atenção, estes ainda não são os números finais e sim os números parciais até o dia 17 de maio. Ou seja, a Fox, a CBS e até a CW devem melhorar um bocadinho nos números finais e a ABC e a NBC fechar com números ligeiramente piores. Mas a hora de fazer o balanço é esta!

CBS
Média de 11,3 milhões de telespectadores (líder)
3,83 pontos 18-49 anos (2º lugar)

A CBS foi a grande campeã da temporada, com crescimento (até o dia 17/5) de 11,2% em número de telespectadores e de 4,6% na medição por idade – está na hora, portanto, de pararmos de falar que a CBS é um canal de velhinhos, certo?

O Marc Berman, colunista da MediaWeek lembra que estes números, apesar de positivos não deveriam ser motivo de muita festa. Afinal, a temporada anterior foi a da greve dos roteiristas e a audiência de todas as emissoras haviam encolhido demais.

Mas, em comparação com a concorrência, a CBS deu um show. O mais importante: o canal acabou recuperando a liderança em número de telespectadores, perdida no ano anterior para a Fox (que teve a vantagem de ter sido a emissora menos afetada pela greve).

Os destaques da CBS foram o crescimento expressivo do 60 Minutes durante as eleições e, claro, o sucesso de The Mentalist.

Fox
Média de 9,7 milhões de telespectadores (2º lugar)
4,38 pontos 18-49 anos (líder)

A Fox registrou uma queda de audiência de 5,5% em número de telespectadores e de 7,2% na medição 18 por 49 anos. Se a gente olhar os números do Idol (acima) a gente pode facilmente considerar que a culpa é do Idol. Mas uma emissora não se faz só com um programa. Na verdade, o problema da Fox é que a programação do canal não é coesa como a da CBS. A média da Fox no fim acaba sendo baixa porque o canal costuma abrir a temporada com uma grade fraca e este ano, por falta de alternativas, acabou mantendo alguns shows com audiências pequenas no ar.

E a expectativa pro ano que vem é… nem faço ideia. Por um lado trazer o So You Think You Can Dance pra alta temporada e manter House e Bones em horários fixos deverá ser bom para o canal. Por outro lado, a tendência é o Idol continuar caindo e a Fox seguir apostando em ‘Til Death e Dollhouse não parece muito sábio.

A Fox se mantém líder na medição 18 a 34 anos e aparece tecnicamente empatada com a CBS no demo 25-54 anos.

ABC
Média de 8,45 milhões de telespectadores (3º lugar)
3,51 pontos 18-49 anos (3º lugar)

A ABC teve queda de 4,4% em número de telespectadores e de 5,5% no demo 18-49 anos. Dá pra dizer, portanto, que o canal perdeu menos que a Fox. Mas ainda assim, o canal ficou longe da disputa pela segunda colocação. Se na Fox a gente pode colocar a culpa no Idol (e também criticar a estratégia de mover House de horário), na ABC o buraco é mais embaixo. Todas as atrações campeãs de audiência do canal perderam fôlego – Grey’s, Desperate, Lost, Dancing –, apenas uma atração em segunda temporada vingou (Private Practice) e apenas uma atração nova teve desempenho satisfatório (Castle). A veterana The Bachelor acabou salvando o ano.

Para o ano que vem a ABC tem várias novidades promissoras – mas o canal não tem mais tempo para errar na substituição de peças, já que Lost e outras atrações da sua grade estão de partida.

NBC
Média de 7,39 milhões de telespectadores (4º lugar)
3,39 pontos 18-49 anos (4º lugar)

O TV by the Numbers fez um levantamento desconsiderando a transmissão do Super Bowl, e eles apontam um tombo de 15,5% no número de telespectadores e de 13% na amostra 18 a 49 anos. A NBC fez uma péssima temporada, onde passada a temporada de futebol americano, apenas o Perder para Ganhar, The Office Law & Order: SVU, O Aprendiz: Celebridades e os suspiros finais de ER tiveram desempenho satisfatório. As perspectivas para a próxima temporada são ainda piores, ou você acredita que um talk show do Jay Leno poderá dar ao canal a audiência de dois dígitos que ele precisa para ser competitivo novamente?

CW
Média de 1,85 milhões de telespectadores (6º lugar)
0,72 pontos 18-49 anos (6º lugar)

A mais atrapalhada das redes de TV fez uma temporada lamentável, emplacando somente uma série ruim, 90210, e perdendo quase um quarto da audiência em número de telespectadores (24,5%, mais precisamente) e 18,1% no demo 18-49. Ah, claro, mas o canal quer mesmo são as mulheres de 18 a 34 anos. Bom, sinto informar, 7% delas também foram embora de 2007-2008 para 2008-2009.

Claro, a queda da CW é explicada por duas decisões equivocadas. 1) Abrir mão do Friday Night Smackdown!; ok que não era o foco da emissora, mas não dá pra abrir mão de um programa sem ter nada pra colocar no lugar. 2) E o fracasso da programação dominical vendida e depois substituída por um monte de filmes velhos.

O mais curioso é que, quando a próxima temporada estrear, pelo simples fato de não existir mais programação dominical e por Smallville ocupar as sextas-feiras, a audiência do canal irá disparar em termos percentuais. Ou seja, por mais fraco que sejam os números do canal, vai parecer que está tudo ótimo.

MyNetwork TV e Univision
A quinta emissora dos EUA foi a latina Univision, com crescimento expressivo de 11% em número de telespectadores. E outra emissora que merece destaque é MyNetwork TV, também do grupo Fox, que teve uma primeira temporada ridícula, mas nos últimos meses cresceu 48,2% só em função de passar a transmitir o Friday Night Smackdown! O canal ficou bem pertinho de roubar a sexta colocação da CW (a média é de 1,64 milhão).

Coluna editada a partir de número fornecidos pelo instituto Nielsen (dados de exibição ao vivo mais programas assistidos em DVR no mesmo dia) e com informações do TV by the Numbers e do TV Guide.

Séries citadas:

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

32 Comments

  1. Rodrigo B.

    Primeiramente, que decisão estúpida da CBS colocar o season finale de suas comédias essa semana. Convenhamos que nenhuma das duas tem uma audiência grande ao ponto de ficarem perdendo alguns telespectadores enfrentando o monstro Idol. Pior que a CBS já tava “enrolando” pra encerrar as duas há muito tempo, exibindo várias reprises ao longo de 2009. A sf de ambas já podia ter ocorrido há algum tempo.

    American Idol

    Sobre a derrota do Lambert, a minha teoria é simples: a finale do programa é justamente o único momento onde você pode, efetivamente, votar contra o candidato que você não gosta(escolhendo o outro). A questão é que o Adam poderia até ter o número maior de fãs do que o Kris, mas todos aqueles que não desejavam sua vitória podem ter direcionado seus votos para o Allen. E, sejemos francos, por mais genial que tenha sido a trajetória do Adam, o estilo dele desagradava muita gente. A afetação, os gritos, as roupas e o fato de ser homossexual também(lembremos que foi esse povo que não aprovou a união civil entre pessoas do mesmo sexo) contribuíram pra derrota dele, imo. A soma desses fatores o tornava um candidato muito mais propenso a ser odiado do que o Kris.

    Quanto a queda de audiência, considero absolutamente normal no contexto da televisão de hoje. Grande parte dos programas registrou quedas de audiência em relação a temporada passada. A boa noticia é que, ainda assim, o programa não teve sua liderança ameaçada(especialmente no 18-49).

    No mais, a notícia não é boa para os haters do show. Em entrevista ao New York Times, um representante da FOX afirmou que o progranma pode perder 12% da sua audiência(e nesse ano só perdeu metade disso, 6%) a cada ano e ainda estar entre os 10 programas mais assistidos da tv em 2016.

    Aliás, pra quem quiser ver a matéria e constatar a máquina de dinheiro que é o programa, aí vai o link(espero que não haja problema em colocá-lo aqui): http://www.nytimes.com/2009/05/11/business/media/11idol.html?_r=2

  2. Victor Hugo

    Rodrigo B, concordo, a CBS enrolou muito…é uma pena pois ambas foram excelentes em termos de qualidades em suas season finales.

  3. Pedro Paulo

    A quinta emissora dos EUA foi a latina Univision, com crescimento expressivo de 11% em número de telespectadores. E outra emissora que merece destaque é MyNetwork TV, também do grupo Fox, que teve uma primeira temporada ridícula, mas nos últimos meses cresceu 48,2% só em função de passar a transmitir o Friday Night Smackdown! O canal ficou bem pertinho de roubar a sexta colocação da CW (a média é de 1,64 milhão).

    KKKKKKKKKKKKKKKKK… GANHEI MINHA NOITE….

    ISSO PQ SEGUNDO A STROGONOFF, A CW CRIA UM BUZZ SEM PRECEDENTES NA TV AMERICANA.

  4. Roberto Rodrigues Chaves Junior

    Falando de American Idol: não vou bater na tecla de que ”a América é homofóbica” pq se fosse assim o Adam Lambert sairia já na primeira ou segunda semana e Michael Server-que era, vamos dizer o americano trabalhador-ficaria.Não tem sentido esperar o cara chegar até a final e não ”coroa-lo”.No Top 3 a diferença foi de pouco mais de 1 milhão de votos separando o Top 2.Kris e Danny são quase iguais-leiam sem gritos- os fãs de Danny torceram pro Kris.Simples.

  5. Tati Siqueira

    Tem um detalhe importante, o Kris, foi um dos únicos candidato(Além do Adam é claro) a inovar em apresentação e trazer coisas diferentes(não bizarras e gritantes). Fato é quem gosta do Danny votou no kris, mais os votos dele mesmo deu o que deu;O engraçado é que nem ele acreditava nele mesmo; A cara dele no resultado foi impagável;

  6. Rodrigo B.

    Bom já que essa é a última Teleratings da temporada, gostaria de parabenizar você, Paulo, por ter feito essa ótima cobertura da audiência nesses últimos meses. O fato de você não abrir mão de um texto com análises detalhadas dinamiza muito a coisa por aqui. Acompanho alguns fóruns americanos, mas é definitivamente bem mais legal debater por aqui com os compatriotas. =)

    Pra mim, indiscutivelmente a melhor parte da coluna foi o parágrafo que segue:

    A mais atrapalhada das redes de TV fez uma temporada lamentável, emplacando somente uma série ruim, 90210, e perdendo quase um quarto da audiência em número de telespectadores (24,5%, mais precisamente) e 18,1% no demo 18-49. Ah, claro, mas o canal quer mesmo são as mulheres de 18 a 34 anos. Bom, sinto informar, 7% delas também foram embora de 2007-2008 para 2008-2009.

    HAHAHAHAHAHAHAHA!! FATALITY, CW

  7. fabio

    kris mereceu ganhar
    adam só berra
    a escolha é de um cantor pop e nao de um cantor de rock

  8. Fernando dos Santos

    Ainda bem que a direção da ABC se tocou que o publico não aguentava mais aqueles seriados-novelões e na proxima temporada o canal vai abrir mais espaço para comédias,sci fis e procedurals.

    “Esta foi a pior audiência do American Idol desde o final da primeira temporada, em setembro de 2002.”
    A boa notícia é que Idol está caindo, a má é que esta queda ainda é muito lenta.

  9. Tiago Oliveira

    Adoro American Idol. Ele é a maior atração televisiva no ar na TV hoje (seja brasileira, americana, aberta, fechada…).

    O sucesso merecido do programa não vai implicar em fracassos de outras séries. Por isso, acho que vc deveria pensar em parar com essa “má vontade” com o programa. Torça a favor das suas séries favoritas e não conta o Idol.
    Renda-se a ele. Ele é arrasador. E merece esse sucesso.

  10. anderson

    CW em sexto!!!, ganhei a temporada ehhehe, será que nao tem algum canal de TV a cabo americano com médias maiores??. CW rumo a falencia \o/
    Isso que a Louca la disse que o canal era uam referencia Pop auhauhuha.

    Fox É um canal de um programa só, o resto ta na mesma vala comum de audiência.Eu queria que alguem fizesse a media da FOX tirando American Idol, acho que a ABC passaria a frente.

    E eu ja venho falando que a CBS não é canal de velhinhos a muito tempo, nao gosto da maioria dos programas da CBS, mas é fato que tem a grade mais coesa. Não é qq canal que pdoe cancelar séries com mais de 10 mulhoes de audiência.

    ABC realmente tem a próxima temporada para reagir,se nao ira virar uma NBC da vida.

    E a NBC parece que quer dar o quarto lugar a Univision com essa grade bizarra que apresentaram para temporada que vem

  11. Rodrigo B.

    Ah gente, a CBS não é um “canal dos velhinhos”, mas dá pra se induzir tranquilamente que é, sim, o canal preferido dos telespectadores acima dos 50 anos. É simplesmente uma questão de proporcionalidade. A CBS marcou 3,83 pontos no 18-49 tendo mais de 11 milhões de telespectadores. A CBS e a NBC também ficaram na casa dos 3 pontos nessa medição, mas tendo um número beeem inferior de telespectadores.

    Dito isso, eu tô parando com esse tipo de brincadeira, porque pode soar bastante pejorativa com as pessoas dessa idade(e peço desculpas a todas as pessoas dessa faixa etária(acima dos 50 anos) que visitam aqui o site e que possam ter se sentido ofendidas e/ou diminuídas/inferiorizadas com esse tipo de colocação). Infelizmente os anunciantes tomaram essa parcela do público como irrelevante, então a nossa base mais “segura” pra análise acaba sendo mesmo o índice 18-49.

  12. Rodrigo B.

    Ah, onde eu disse “CBS e NBC”, entenda-se “ABC e NBC”.

  13. anderson

    “Adoro American Idol. Ele é a maior atração televisiva no ar na TV hoje (seja brasileira, americana, aberta, fechada…).”

    NEM A PAU, ela pode ser a maior atração na TV americana, mas fora dela nao tem impacto nenhum, tanto q a sony “escondeu’ ela nos sabados e domingos.

  14. Rodrigo B.

    “Adoro American Idol. Ele é a maior atração televisiva no ar na TV hoje (seja brasileira, americana, aberta, fechada…).”

    Meio difícil quantificar isso, né? O AI não só não tem muito impacto aqui, como provavelmente não o tem em todos os outros países do globo que não os EUA.

  15. Júnior Delduque

    o que deu na cabeça da CBS para colocar suas duas comédias (com ´timas season finale) enfrentando AMERICAN IDOL? Ai, ai CW, espero que nessa próxima temporada vc se enforque de vez.

  16. larian

    mas a CW cria um zum zum, m burburinho, suas séries sao muito badaladas.
    mas bdalação nao paga salários, custos, e muito menos é sinônimo de qualidade.

    eu realmente nao entendo como as séries conseguem ser tao pops e ter essa qualidade tão… duvidosa.

  17. larian

    e american idol pode ser escondido na grade da sony, mas todo mundo que eu conheço tava vendo na hora/sabia na hora quem ganhou. era um trand topic do twitter. o negócio é muito pop (Eu nunca assisti, e como uma pessoa de fora, posso dizer que fico meio excluida das conversas por causa disso).

  18. Aline

    Agora que tudo se acabou, pergunto: esse ano teremos os Prêmios TeleSéries?

  19. Cesar

    American Idol é um programa bacana!

    A TV não pode viver apenas de dramaturgia. Há que se ter espaço para todos os públicos e diversidade é importante. É como se pensar que, no Brasil, as TVs só podem ter novelas! Por exemplo, aqui faltam bons programas de músicas, humor, entrevistas e a coisa vai ficando modorrenta. Além do que, quantidade nem sempre se traduz em qualidade.

    Há coisas interessantes no programa: i) a capacidade da produção de pegar algo datado (show de calouros) e transformar num sucesso; ii) a qualidade dos candidatos; iii) o sucesso que muitos fazem ao sair do show. Há um bom número deles que fizeram grande sucesso e só tiveram acesso graças ao show.

    E sobre o resultado final, não me surpreendeu. Nem sempre o melhor vence, como no caso do Taylor x Katherine. De qualquer forma, foi uma boa disputa, com um cantor espetacular, mas cafona e exagerado (Adam) contra um produto pop (Kris). Venceu o pop, que canta bem, diga-se de passagem.

    Ah, a Sony é lamentável.

  20. Rodrigo B.

    Podia rolar também alguma lista/ranking com as melhores séries dessa temporada na opinião de alguns colaboradores ou coisa parecida. Seria interessante debater/compartilhar por aqui o que a galera achou dessa temporada, quais foram os destaques. Admito que queria observar, por exemplo, se uma tendência que aconteceu comigo essa temporada(a de que as séries que eu mais gostei esse ano terem sido da tv a cabo) se repetiu com outras pessoas. Enfim…talvez um post nesse estilo pudesse trazer algumas boas discussões a esse fórum(o que seria mais do que bem vindo nesse período de “férias” das principais séries).

  21. anderson

    Cesar, concordo, viva a diversidade!, ate acho que há espaço para realitys na TV, porém quando eles sao bons, e quando tem uma dose de inteligencia (mínima) mas tem inteligência.
    Não é o caso desse show.

    Sucessos?? tirando Kelly Clarkson quem mais??
    Se bem que o conceito de sucesso anda tao deturpado ultimamente que acostumou-se a achar que soh pq alguem eh super promovido e vende milhoes de CD passa a ser considerado um sucesso, sendo que na verdade quem estaria de parabéns são os publicitarios que conseguem vender porcaria com roupagem atraente.

  22. Bruno A.

    César, você tem razão. Eu, por exemplo, não gosto nem um pouco de American Idol, mas me amarro em The Amazing Race e Survivor.

    O grande problema com reality shows é que as emissoras tentam tirar o máximo deles, exibindo 2 ou, até mesmo, 3 horas deles em uma única semana, tirando o espaço de uma série ou, que seja, outro reality show.

  23. eduardo bittencourt

    Bons tempos das boas sitcoms imperando na programação de todas as redes ,junto com bons policiais e dramas.Hoje em dia só se ve essa praga(na minha opinião)dos reality shows, que infelizmente se espalharam até aqui pelos nossos canais,vide essa tristeza de BBB na GLOBO e a chegada dessa pobreza de A FAZENDA na RECORD.Para fãs de sits como eu realmente é uma tristeza ter de ficar torcendo para que não cancelem as poucas pérolas que ainda existem e aguardar o lançamento (se houver)de poucas q passam lá nas TVs fechadas daqui,vide Gary Unmarried…

  24. roger

    Daughtry vendeu 5 milhões com seu album e a carrie underwood mais de 6,7 milhões com Some Hearts e 2,8 milhões com Carnival Ride

  25. Bárbara

    Sinto muito mas vou discordar de quem acha que o Adam só grita.De fato, ele tem qualidade vocal para isto, porém, acima de qualquer coisa ele é um artista completo,um astro, não um simples cantor. Quem acompanhou todos os programas, pode constatar que ele demonstrou isso a cada semana muitas delas de tocar no mais profundo da alma, como no caso dos anos 70 (aquela balada pop maravilhosa originalmente cantada por uma mulher), e em outras oportunidades.Ele é teatral, sim é.Rock é o seu estilo, sim é. No entanto ele é sensacional e foi o único que,de fato,soube interpretar todos os gêneros propostos durante a temporada. O kris é um bom cantor, tão somente um cantor, nada além. O Adam, este é um astro. E acreditem, tenho 50 anos e sou super séria, portanto falo com imparcialidade e sem homofobia.

  26. Fernando dos Santos

    “Sucessos?? tirando Kelly Clarkson quem mais??”(2)

    Alguns ex-Idols podem até ter conseguido fazer algum sucesso em seus primeiros trabalhos logo após sairem do programa, afinal de contas é neste período que eles estão sendo visados pela mídia.
    Não demora muito porém, para logo caírem no esquecimento e o fato é que somente a Kelly Clarkson é que ainda faz sucesso de verdade anos após sua participação em American Idol.

  27. anderson

    “Daughtry vendeu 5 milhões com seu album e a carrie underwood mais de 6,7 milhões com Some Hearts e 2,8 milhões com Carnival Ride”

    entao roger, como eu disse no outro post, parabens aos publicitarios que vendem porcaria com roupagem atraente.

  28. Cesar

    Anderson, não foi só a Kelly Clarkson que fez sucesso. Como já disseram, Carrie Underwood vende muito, e Daughtry foi muito bem. Além deles, Jordin Sparks teve boas vendas e David Cook está tendo. Não esqueça que Jennifer Hudson ganhou Oscar e Globo de Ouro, Constantine Maroulis acabou de ganhar um Tony e Ruben Sttudard e Fantasia Barrino são reconhecidíssimos no mundo do R&B.

    Não é uma questão de “publicidade”, mas sim de qualidade. O Brasileiro médio acha que este tipo de programa é só armação, porque aqui costuma ser assim. Pior: consomem armações achando que são coisas boas, como os diversos grupos de pagode, axé, funk, vanessas camargos, klbs e tudo mais.

    E o programa pode ser simples, mas lida com cultura! Música é cultura! Diferente de programas de corre-corre, perda de peso, construção de casas, este trabalha com talentos. Mas isto é irrelevante. O importante é que haja diversidade. O que não dá é acharmos que a TV deve ser 100% teledramaturgia ou 100% realities. E os que mais agradarem ao público, que sobrevivam!

  29. anderson

    Cesar, jeniffer hudson nao ganhou o american idol, porém ganhou Oscar, ou seja, realmente da pra confiar nos resultados neh :p

    Charlie Chaplin nunca ganhou oscar, nem hitchcok, laranja mecanica tambem nao, isso torna jennifer hudson melhor q eles??

    desculpa, sucesso pra mim eh outra coisa além de um trofeu na estante.

  30. Luna

    Gostaria de lembrar que David Archuleta, o menino que ficou em 2ºlugar no American Idol do ano passado também está indo bem. Seu 1º single é platina, estreou em 1º na Bilboard. Seu 1º album, que saiu em novembro passado, já é gold e com mais de 700 mil cópias vendidas. O garoto tem 18 anos, uma voz de veludo considerada especial por quem entende de música nos EUA, escreve músicas – algumas estão em seu álbum, inclusive – e ele pode ter um bom futuro no difícil meio artístico americano.Ele não será uma estrela de multidões mas tem uma base de fãs muito forte e tudo para ser um músico com carreira sólida.

  31. anderson

    eu sei q errei falando mal de House & american Idol, sou um idiota completo

  32. João V.

    Essas emissoras ainda têm muito o que aprender (em questão de como ganhar audiência) com a Globo. Enquanto a líder CBS só consegue 3,83 pontos de audiência, a Globo alcança 21 pontos médios diários, e dos 30 programas mais assistidos no Brasil, os 30 são da Globo.
    A Record ameaça com apenas 7 pontos, mas a liderança global vai demorar a cair…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account