Log In

TeleRatings

Audiência nos EUA entre os dias 9 e 10 de janeiro

Pin it

Enrico Colantoni em FlashpointNa sexta-feira, dia 9, o batalhão de Flashpoint tomou de assalto a TV americana e garantiu mais uma vitória com folga para a rede CBS. A noite teve ainda o adeus de Lipstick Jungle, a estréia de um programa de pegadinhas na NBC e colocou a dupla Everybody Hates Chris e The Game em situação de alto risco. Confira!

Ranking por canal na sexta-feira

Emissora CBS ABC NBC Fox CW
Média
(em milhões)
10,26 6,09 5,54 4,22 1,14

Ranking por horário

Hora Programa (Canal) Milhões de
Telespectadores
20h Ghost Whisperer (CBS) 10.63
Howie Do It (NBC) – estréia 7.68
Wife Swap (ABC) 4.77
Filme: Todo Poderoso (Fox) – até às 22h 4.22
Everybody Hates Chris (CW) 1.41
20h30 The Game (CW) 1.39
21h Flashpoint (CBS) – nova temporada 10.06
Supernanny (ABC) 5.60
Lipstick Jungle (NBC) 4.08
13: Fear is Real (CW) – reprise 0.88
22h Numb3rs (CBS) 10.08
20/20 (ABC) 5.70
Dateline (NBC) 4.86

Se a CBS liderava com folga a audiência das noites de sexta-feira exibindo reprises no horário das 21h, não teria como o canal ir mal com uma série policial inédita, não? Claro que não. Como era de se esperar, a estréia da segunda temporada de Flashpoint tornou ainda mais sólida a grade do canal.

O segundo ano da série (que na verdade são episódios restantes da primeira temporada e já circulavam na web), teve 10,06 milhões de telespectadores e 2,2 pontos na amostra 18-49 anos. Não é um grande desempenho, mas o custo-benefício deve ser tremendo para a CBS – se lembrarmos que Flashpoint deve ser uma série barata, já que a CTV do Canadá ajuda a bancar os custos de produção.

Outro destaque da noite foi a estréia de Howie Do It, programa de pegadinhas apresentado pelo Howie Mandel. Eu adoro o Howie Mandel, o pai do Fantástico Mundo de Bobby, mas tenho horror a pegadinhas. O programa foi vice-líder no horário das 20h, com 7,68 milhões de telespectadores e 2,1 pontos na amostra 18-49 anos. Não vai ser este reality que vai derrubar Ghost Whisperer, mas pro atual padrão da NBC o desempenho está ótimo.

Lipstick Jungle se despediu da TV americana de forma melancólica, em queda. Na semana passada, a audiência preliminar foi de 4,24 milhões. Nesta semana o series finale teve 4,08 milhões de telespectadores.

E semana que vem Friday Night Lights retorna neste horário e a dúvida é se a série consegue manter audiências superiores a esta – lembrando que quem estava na fissura pelos Panthers já deve ter assistido na DirecTV ou pirateado via torrent.

E agora quem entra na zona crítica é Everybody Hates Chris e The Game, da CW. Misteriosamente as duas comédias que voltaram do hiato com menos audiência do que as reprises da semana que passou. Em relação ao último episódio inédito o desempenho é preocupante: Chris perdeu 33% da audiência e The Game perdeu 32%. O desempenho das duas no demo 18-49 anos é ridículo, de 0,5 e 0,6 pontos respectivamente.

E eu já comentei aqui que, por conta de sua baixa capacidade para investir em pilotos, a CW não tem como cancelar muitas séries de uma vez. Logo, o fracasso das comédias voltadas para o público negro nesta temporada pode acabar salvando Privileged (que neste momento deixa de ser o pior seriado da grade do canal) do cancelamento. Será?

* * *

No sábado, a Fox teve incrível audiência média de 21,10 milhões de telespectadores, exibindo mais um playoff da NFL (Arizona Cardinals x Carolina Panthers).

A CBS foi a vice-líder, com média de 6,67 milhões de telespectadores. Um dos destaques do canal foi o programa novo Game Show in My Head, que estreou na semana passada e misteriosamente cresceu um bocado em audiência esta semana. Assinado pelo Ashton Kutcher e sua entourage e apresentado pelo Joe Rogan, o programa mostra um grupo de competidores que, recebendo ordens da produção através de fones de ouvido fazem coisas estúpidas nas ruas – tudo gravado por câmeras.

Na NBC, Crusoe seguiu naufragando, com recorde negativo de audiência de 2,82 milhões de telespectadores – a menor audiência do canal na semana.

Por hoje a coluna fica por aqui. Vou pedir desculpas a todos, mas vou adiar para terça-feira a publicação dos números de domingo, com o debate sobre a audiência da premiere de 24 Horas e do Golden Globe. Esperem por mim! Até lá.

Coluna editada a partir de número fornecidos pelo instituto Nielsen (dados de exibição ao vivo mais programas assistidos em DVR no mesmo dia) e com informações dos sites MediaWeek e TV by the Numbers.

Séries citadas:

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

9 Comments

  1. Fernando dos Santos

    Eu acompanho Flashpoint pela(o) Warner, eu estou gostando da série.Não é excelente,nem inovadora mas é feita com muita competência.
    O índice de audiência da série nesta sexta até me surpreendeu pois a trama é ambientada no Canadá e os personagens principais todos canadenses.Nâo é todo dia que se vê uma série não-estadunidense fazer sucesso na tevê aberta dos EUA e ainda por cima em pleno horário nobre.O fato dela vir de um país de língua inglesa até pode ter ajudado mas não é suficiente para garantir o sucesso. A produção tem seus méritos.

  2. Victor Hugo

    Foi uma estreia boa…foi mas perdeu 0.3 de pontos na faixa de 18-49 anos de GW… o que isso quer dizer?
    Nada apenas muito cedo pra dizer se a série é um sucesso ou não….
    Mas este é o melhor trio nas noites de sexta desde da idiotice da CBS ter cancelado Close to Home.

  3. Rodrigo B.

    Pois é, Flashpoint fez o que se era espearado dela. Embora não tenha se destacado tanto no demo 18-49(quem se destaca na sexta, afinal?), foi líder de audiência e um lead-in perfeito pra Numb3rs(digo, “lead-in perfeito” teria sido uma reprise de NCIS, né :)), mas ainda assim ajudou a turbinar a audiência da série do matemático Charlie Eppes.

    Enfim…a CBS deve estar rindo “de orelha a orelha” com esses números.

  4. claudia braga

    Fico feliz por Flashpoint, sempre vejo pelo Warner…
    Qdo é que o Sony vai voltar com Friday Nights Lights?? tem uma terceira temporada?

  5. Cristiano (Highlander_Master)

    Pega a audiencia da Record e da sony juntos, e teremos uma coisa bastante curiosa… Everbody Hates Chris tem muito, mas muito mesmo, mais audiência no Brasil do que nos Eua… Que coisa.

  6. Paulo Antunes

    Vinicius,
    Crusoe resiste! São 13 episódios, deve ir até fevereiro.

    Rodrigo B.,
    Realmente, a CBS se precipitou com Close to Home e com Moonlight também. Mas Flashpoint deve ser mais barata que as duas.
    Aliás, é curioso perceber que Flashpoint é uma série importada que está dando certo no mesmo horário de Crusoé, que é uma série importada que não deu certo.

    Claudia,
    Friday Night Lights tem uma terceira temporada sim, mas não tem data ainda pra voltar no Brasil.

  7. Juninho

    Eu também não gosto de pegadinhos,acho sem graça e de muito mal gosto,prefiro rir com uma boa comédia fictícia,mas pelo menos deu uma audiência pra NBC,torço pela emissora e espero que FNL,retorne bem,meio dificil já que a terceira temporada já passou praticamente toda na Tv Acabo americana,e já temos até para download,uma pena porque se tivesse uma boa audiência na NBC talvez tivesse uma vida mais longa,a série é muito boa,diferente de todos dramas teens,pra mim o melhor.
    E Qual o problema com “Everybody Hates Chris “,ela é muito boa,muito inteligente,e faz uma critica bem humorada sobre o racismo,hilaria…Ops já sei,canal errado,o que a série tah fazendo na CW?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account