Log In

Notícias

Ashes to Ashes ganha segunda temporada

Pin it

Philip GlenisterGene Hunt sobrevive. O canal BBC1 anunciou esta semana a renovação do drama britânico Ashes to Ashes para uma segunda temporada. A série é um spin-off da cultuada Life on Mars e traz o ator Philip Glenister reprisando o papel do inspetor Gene Hunt e é ambientada nos anos 80.

Para Simon Crawford-Collins, produtor executivo da série, a ambientação nos anos 80 é o principal motivo de sucesso do show:

Os anos 80 tiveram um grande revival ao longo dos últimos meses e Ashes To Ashes parece ter conseguido capturar a imaginação da Nação.

O primeiro ano de Ashes to Ashes teve oito episódios, com média estimada de seis milhões de telespectadores por semana.

O site IntheNews.co.uk, no entanto, chamou a atenção que a série encerrou sua primeira temporada em queda. O episódio final, exibido na última quinta-feira (dia 27/3) na Inglaterra, teve apenas 5,4 milhões de telespectadores.

A nova temporada de Ashes to Ashes será gravada no próximo verão na Inglaterra e vai ao ar só em 2009.

Séries citadas:

Os textos assinados pela Redaçao TeleSéries são textos de autoria coletiva ou notícias escritas por um redator anônimo, mas sempre revisadas com a máxima precisão jornalística.

6 Comments

  1. Rafa Bauer

    Que ótima notícia!
    A série não é tão boa quanto a predecessora “Life on Mars”, mas é excelente, e agrada muito aos órfãos do seriado anterior.

    Vi só três episódios, dependo das legendas em português… mas logo logo termino a primeira temporada…

  2. Fernando dos Santos

    Eu acho que Ashes to Ashes também terá apenas duas temporadas como Life on Mars.Pela sua premissa este é o tipo de série que não pode se alongar muito.Espero que eles esclareçam quem era aquela menina loira que aparecia em Life on Mars.

  3. Silvia_05

    Tô assistindo. Gosto. Me divirto. Gene tá bem legal, mas preferia ele antes (Life on Mars)- era mais sem noção. A DCI Alex tem seu charme, é ótima atriz. Mas é difícil superar Sam (John Simm).

    Os anos 80 não parecem sombrios, mas são. Os casos são leves e as abordagens aos problemas (racismo, homosexualidade, traições,aids) mereceriam um aprofundamento. Não sei se vale a pena uma segunda temporada. Talvez uma só com 12 capítulos fosse melhor, já que as temporadas inglesas são sempre curtas.

    De qualquer maneira, espero que a versão americana de Life on Mars siga por um caminho mais
    crítico e sombrio. E que achar um “american” Gene Hunt ou Sam Tyler vai ser bem trabalhoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account