Log In

Especiais

As bitches mais queridas da televisão

Pin it

Bitch é aquela pessoa que adora praticar uma boa maldade (por mais paradoxal que isso possa parecer), mas que não merece ser chamada de vilã, afinal, como veremos na lista abaixo, normalmente elas tem um bom motivo para as vilanias que cometem. Não existe série boa que não tenha uma boa bitch, afinal, o mundo não é feito de algodão doce e nem só de mocinhas chatas vive o universo, não é? E nós do TeleSéries, sabendo disso, resolvemos fazer um especial pra reunir as bitchs mais queridas do mundo dos seriados. Ah, como sou uma bitch da melhor espécie vou dar um conselho: ao sair tomem cuidado para não escorregar no veneno ;)

Karen Walker– Will & Grace

Como começar a falar da Karen Walker? Ela não tem sentimentos bons em relação aos outros? Ama a si mesma? Faz de tudo para se dar bem? Se Karen fosse um bicho, com certeza seria uma leoa. Determinada a ser a rainha da selva e topo da cadeia alimentar. Acho que estamos começando a conhecer um pouco mais da Sra. Walker, a bitch mais bitch do mundo das séries. Não a confundam com uma vilã, por favor. Karen Walker é egoísta demais para ser a personificação do mal, porque para a vilania é preciso focar muito no alvo, e o alvo da vida dela é ela mesmo, né “honey”? Além disso, glamour e acidez não devem ser desperdiçados com vilania, Karen quer mesmo é brilhar. A voz irritante e o padrão familiar de mancadas, fizeram dessa personagem de Will & Grace, alguém que amamos odiar, e odiamos quem não gosta dela. Afinal, não é todo dia que se encontra por aí alguém com tão pobre julgamento sobre a vida alheia. Karen, seus muitos amores, sua empregada estrangeira e os poucos amigos eram diversão garantida para quem curte a série. Adoro as sacanagens da Karen Walker. Beijos, Karen! Você faz falta. (Maria Clara Lima)

 

Santana Lopez – Glee

Santana Lopez (ou Satan, como preferem Mercedes e Kurt) vem diretamente de Lima Heights Adjacents, um dos bairros mais sombrios de Lima – Ohio, para deixar bem claro o que acontece com quem não votar nela… Bom, deixando as brincadeiras de lado, afirmo e reafirmo que a co-capitã das Cheerios é a bitch mais querida do mundo das séries. Ela é sarcástica, sedutora e não perde a oportunidade de falar poucas e boas para qualquer um que atravessar seu caminho, muitas vezes até humilhando seu oponente. Embora Santana tenha sido bitch muitas vezes, ela sempre voltou atrás e consertou seus erros, como nas diversas vezes em que saiu do New Directions e acabou voltando. O que torna tudo mais fofo é que toda raiva de Santana se justifica pelo fato de ela ter escondido sua sexualidade durante muito tempo, tendo que ficar afastada do seu grande amor,  Brittany. Mas, independentemente do que o futuro reserva, Santana ainda conserva em seu interior aquele espírito de bitch que nunca irá  abandoná-la (porque uma bitch de verdade nunca perde a essência), principalmente quando alguém mexe com a sua amada, como em Pot O’ Gold (03×04). Existe bitch mais linda do que uma que faz tudo por amor? #TeamSantana. (Gabriela Assmann)

 

Alison DiLaurentis – Pretty Little Liars

Alison até aparenta um jeitinho meigo, olhar doce e ar angelical. Mas aparências enganam, queridos leitores. E vocês se vocês pensam que Alison é esse ser iluminado, não conhecem a verdadeira identidade da bitch, que é extremamente manipuladora e vingativa. A líder de um grupo de amigas, de amiga não tinha nada. Manipulava todo mundo e sabia dos segredos mais obscuros de cada uma das quatro integrantes do grupo (e de mais uma infinidade de pessoas). Um dia, numa festa de pijama, desapareceu e morreu… e ela é tão bitch que continuou sendo bitch mesmo estando à sete palmos. E por isso ela merece esse título, já que ninguém quer ver seus segredos espalhados por aí… (Maísa França)

 

Lemon Breeland – Hart of Dixie

Quem assiste à loirinha Lemon Breeland passear pelas ruas de Bluebell com as roupas da tataravó, nem imagina que uma bitch se esconda ali. Não se deixe enganar. Lemon é, definitivamente, uma bitch! Pode até ser uma garota abandonada pela mãe, que cuida da irmã adolescente, sem o apoio do pai, o que quase nos amolece o coração. Mas oras, a Dra. Hart foi enganada pela matriarca a vida inteira, o pai de criação a ignorava e, se não bastasse, ainda foi obrigada a trocar Nova Iorque pelo Alabama, e nem por isso virou a casaca! Aliás, toda bitch que se preze tem um drama pessoal de fundo, está no “manual das bitches”. Acontece que Lemon é carismática, linda e dá emoção à pacata Bluebell: é ela quem coloca a “representante da civilização” Zoe Hart em seu devido lugar. Quem não se lembra daquela cena, na lanchonete, em que Lemon jogou na cara da médica que ela é uma quase “trintona” e solteirona? Ok. O mundo mudou e apenas as moças de Bluebell colocam o casamento na frente da carreira. Só que mulher nenhuma gosta de ser chamada de encalhada. Ainda mais na frente do melhor partido da cidade… Bitch! Mas, bem lá no fundo, Lemon é só uma alma carente à procura de amor.  (Gabriela Pagano)

 

Kim Kaswell – Drop Dead Diva

Kim Kaswell (Kate Levering) não é uma bitch qualquer. Ela não transita pelo caminho do ódio, da vingança ou da inveja. Ela não precisa se auto-afirmar. É reconhecidamente bonita, competitiva e ótima advogada. O pecado da bitch Kaswell é a ambição e Jane Bingum pode ser uma pedra em seu caminho. Por isso Jane é, preferencialmente, o alvo de suas “maldades”. Ela já namorou Grayson, por quem Jane é eternamente apaixonada, e testemunhou contra ela, quando Jane quase perdeu a licença para advogar. No momento, Kim está em standby. Como, no final da terceira temporada de Drop Dead Diva, Kim conseguiu tornar-se sócia da Harmon & Parker e atualmente está grávida do chefe, anda mais comportada, aparentemente mais suave e fragilizada. Mas não nos deixemos enganar, sob esse novo verniz ainda reside a bitch oportunista e manipuladora, pronta para mostrar as garras ao se sentir ameaçada. Afinal serpente é serpente, mesmo quando está oferecendo uma apetitosa maçã.

 

Victoria Grayson – Revenge

Para ser uma bitch de verdade, a pessoa tem que ter um currículo de grandes conquistas em toda a sua carreira. Desse modo, lhes apresento uma forte candidata para esse cargo: Victoria Grayson. Para os vizinhos, a senhora Grayson é apenas a rainha de toda a costa. Mas o que eles não sabem é que a megera possui uma vasta quantidade de armadilhas preparadas que já causaram muito pânico na vida de pessoas inocentes. Para começar, ela já colocou o amor de sua vida na cadeia e casou com um empresário só por que ele era rico. Não satisfeita, ela solta o seu veneno diariamente em cima da filha, que não só é afetivamente carente como também tem problemas de autoestima. E se vocês pensam que isso é tudo, o Diabo em forma de gente já contratou um advogado para encobertar um acidente que o seu filho se meteu e em seguida, deu dinheiro a um bandido para espancar o filho que havia sido preso como suspeito de assassinato. Mas como toda bitch, ela também passou por um período de tédio e resolveu entregar para a polícia as provas que ela tinha para incriminar o próprio marido da morte de centenas de pessoas num avião, o que fez gostarmos um tanto dela. Victoria Grayson é a maior bitch de todas e se tudo de certo, o seu próximo passo é voltar reencarnada do mundo dos mortos para continuar o seu jogo favorito: acabar, com classe, com a felicidade alheia. (Mario Madureira)

 

Regina Mills/Rainha Má – Once Upon a Time

Regina – ou Evil Queen, para os íntimos – adora praticar uma vilaniazinha. E não são das pequenas e inocentes. Ela arranca corações, mata – até o próprio pai -, separa famílias. Mas, ainda assim, a amamos e torcemos para que o final dela não seja ruim. Por que aqui, toda a bitchness veio de berço, e Regina sempre se submeteu aos desígnios da mãe malvada e controladora. Resultado? Um coração partido, e uma inimiga mortal. A partir daí, nem o céu foi o limite para a dor de amor da malvada. Mas, apesar de tudo, há amor naquele coração peludo, e de tempos em tempos Regina controla sua ira e, eventualmente, até pratica algum bem em prol da coletividade. O fato é que o carisma da Evil Queen é tanto que amamos ela, ainda que só de maldades sua vida seja feita.  (Mariela Assmann)

 

Ivy Lynn- Smash

Ivy Lynn ou Evil Lynn, como preferirem (rs), não mede esforços para alcançar o tão sonhado posto de protagonista de Bombshell, musical da Broadway que conta a vida de Marilyn Monroe. Como não poderia deixar de ser, a cantora acaba cometendo algumas vilanias – praticar algumas sabotagens; transar com o diretor do musical e; dormir com o noivo da rival, esfregando isso na cara dela durante os momentos mais tensos da montagem da peça – que são dignas de alçá-la ao posto de bitch. Mas nada no showbiz é fácil, né? E Ivy está aqui para tornar a vida de Karen (a mocinha sem sal) um inferno. Já dizia minha vó: “amigos, amigos. Negócios à parte”. Ivy muitas vezes não age com maldade, ela apenas é obcecada pelo papel de Marilyn, que significaria a realização de um sonho para alguém que está há muito tempo na batalha. Ela sabe que é mais talentosa que a rival, sabe que esteve muito perto de realizar seu sonho e, por isso, não quer deixar a chance escapar. Mas o mais importante de toda essa história – e que automaticamente conduz Ivy ao posto de melhor bitch dos seriados – é que a moça é incrivelmente talentosa. Me respondam com sinceridade: quando Ivy abre a boca para cantar alguém consegue lembrar das maldadezinhas que ela comete? (Gabriela Assmann)

 

Quinn Fabray – Glee

Segundo o nosso querido Wikipédia, se denomina bitch “uma mulher maliciosa, vingativa, dominadora e/ou má”. Quinn Fabray é a típica líder de torcida do William McKinley High School, namora o quarterback popular, esnoba os outros garotos, faz bullying com as pessoas estranhas, e ainda dá tempo de trair o namorado com o melhor amigo dele. Como se não bastasse, fica grávida do amigo do seu namorado, e convence o quarterback de que o filho é dele (sendo que os dois nem tiveram relações). Mais tarde, ainda na primeira temporada, ela cria uma lista que coloca em ordem os membros do Glee Club de o mais promíscuo até o menos deles. Ela se coloca no topo da lista para incriminar Rachel, por quem seu namorado está interessado. E o melhor é que ela faz tudo isso com a maior cara de anjo e sem borrar a maquiagem. Quer mais malicioa, vingativa, dominadora e má do que isso ? (Julia Beringer)

 

Carlene Cockburn – GCB

Carlene, no fundo, bem no fundo, é uma coitada. Sua personalidade vingativa e maldosa nada mais é que resultado de todo o sofrimento pelo qual ela passou durante a escola, e se tem alguém que merece a culpa por tudo isso, este alguém é Amanda. Durante a adolescência das duas, Amanda simplesmente tornou a vida de Carlene em um inferno por ela não fazer parte da turma popular do colégio e por não figurar entre as mais bonitas. No entanto, Carlene deu a volta por cima e hoje é a bitch mais loura, plastificada e amada do Texas. Ah, e não se esqueça de que ela tem ninguém mais ninguém menos que Deus do seu lado! (Beto Carlomagno)

 

Cersei Lannister – Game of Thrones

Nenhuma das personagens de Game of Thrones é perfeita.  Todas  tem seus defeitos e qualidades, mas se fossemos escolher a mais maléfica, calculista, intriguista, enfim, a mais bitch de Westeros, com certeza o primeiro lugar seria da Cersei Lannister. A rainha traía seu marido com o irmão gêmeo, compactuou com uma tentativa de assassinato de Bran e foi responsável por um número considerável de mortes da primeira temporada (Ned Stark, Robert Baratheon, Jon Arryn, bastardos de Robert, Lady e por aí vai…) Além de tudo, conseguiu criar um filho que protagoniza as maiores barbaridades da série: o odiado Joffrey. Mas quem vai culpar uma leoa que só quer proteger sua cria e ter o poder do reino nas mãos? Não é qualquer um que tem coragem de desafiar Cersei, e os que tentaram não estão vivos pra contar história! Certamente Cersei é a bitch mais glamurosa e poderosa dos sete reinos. (Juliana Baptista)

 

Katherine Pierce – The Vampire Diaries

Katherine Pierce ou Katerina Petrova, como preferir. Colocando fogo no mundo desde 1475. Ela se transformou em vampira para salvar a vida e foi quando aprendeu a controlas as próprias emoções – lê-se não senti-las de forma alguma – foi que virou uma bitch de marca maior. Afinal, foi ela a responsável pela transformação dos jovens e inocentes irmãos Salvatore em vampiros. Foi ela quem deixou Damon achando que ela estava presa numa tumba por mais de 200 anos e fez com que ele protagonizasse uma das cenas mais épicas de The Vampire Diaries. Por que ela é querida? Porque ela fez um número considerável de inimigos ao longo de seus mais de 500 anos de vida e conseguiu ficar ilesa esse tempo todo. Porque ela é egoísta, faz tudo em prol de si mesma e ainda consegue fazer com que os fãs fiquem ao lado dela. Porque sem ela não teríamos Damon, Stefan e Elena. Katherine Pierce, the safest psycothich bitch in town. (Ariel Cristina Borges)

 


Blair Waldorf – Gossip Girl

Blair Waldorf, Queen B. ou simplesmente B. é rica, mimada, fashion, mandona e manipuladora. Não mede esforços para conseguir o que quer e só não é mais bitch do que os que estão por trás do blog Gossip Girl. Encaixa-se perfeitamente na frase ‘você sabe que me ama’ e é a rainha do colégio, mantendo uma legião de discípulas ao seu redor e tirando o máximo proveito disso: desde um simples café à destruir o relacionamento de alguém, não importando quem seja, tudo isso para não perder seu posto. Mas se os amigos precisarem, ela não hesitará em se tornar a mais doce – ou a mais malvada – das pessoas para ajudá-los. Tem como não amá-la? (Maísa França)

 

Chloe McGruff – Don’t Trust the B—- in Apartment 23

Não tem quem duvide da reputação de bitch da Chloe, mesmo porque o próprio nome da série não deixa dúvidas. A moradora do apartamento 23 inferniza a vida de qualquer colega que ousa dividir o aluguel com ela. Chloe já “mandou” muitas moças de volta para suas cidades no interior ao mostrá-las o que Nova York é capaz de oferecer. Mas ela também tem suas qualidades. Por mais que a traição com o noivo da amiga tenha deixado todos horrorizados, nós logo descobrimos que era para June perceber o quão canalha o sujeito era e não se casar com ele. Tudo o que a Chloe faz acaba tendo um motivo, nem que seja consertar algo que ela mesma bagunçou. Ela acaba se mostrando uma boa amiga, tanto para June quando para James Van der Beek. Mas, não importa o que aconteça, ela sempre será uma bitch com tudo e com todos.  (Mariana Freire Cabral)

Séries citadas:

Os textos assinados pela Redaçao TeleSéries são textos de autoria coletiva ou notícias escritas por um redator anônimo, mas sempre revisadas com a máxima precisão jornalística.

9 Comments

  1. biancavani

    Das séries a que assisto, entre as aqui selecionadas, Chloe (apartment 23) e Blair (GG) são a mais perfeita definição dessa slang.
    Cersei é uma personagem poderosa, maximamente má, porém é habitante de um mundo em que gíria tão planeta Terra, século XX-XXI, não se aplica.

  2. Bruna

    Sinceramente não consigo escolher entre a Alyson, a Regina e a Victoria Grayson.
    Odiava a Quinn e a Santana no começo de Glee, agora até meio que gosto delas. A Blair sempre foi minha personagem favorita de Gossip Girl. A Katherine é muito bitch, mas ela é demais. É muito legal ver a Nina fazendo duas personagens tão diferentes.
    Quanto a Lemon, nunca fui com a cara dela. E a Ivy não faz diferença pra mim.

  3. Catarina

    Faltou Valerie Malone de Barrados no Baile. Eu simplesmente AMAVA!!!!

  4. Jorge R.

    Cersei é minha bitch preferida. É a mulher mais perigosa de Westeros, defende seus interesses acima de tudo, e ama seus filhos, tenta protegê-los ao máximo do mundo, mas é uma vagabunda, cretina, cachorra de marca maior. Ela quis ser temida, ela é. Ela quis o poder nas mãos, ela tem. Ela quer todos aos pés dela, de todas os modos, ela tem. Ela quer o reino, ela tem. Mas é uma mulher que só quer ser alguém no mundo e não pertencer a alguém, ela é maldosa, sim, é nojenta, mas adoro isso nela. Já li os livros e digo que ela é uma das personagens mais fascinantes da obra inteira, é testada por todos a todo momento, é simplesmente sensacional aquela mulher e Lena Headey dá conta do recado de maneira perfeita. Cersei é A bitch queen.

  5. Gabriel

    Queen V. sem dúvida é a pior de todas, desde a primeira temporada, quando sempre mostra que está a um passo a cima de qualquer um, até mesmo da nossa querida Ems, Victória sempre se mostra única, o modo como ela convence as pessoas através de suas frases marcantes é algo que nenhuma das outras bitch’s conseguem fazer, vale lembrar que na descrição na verdade ela não preferiu o marido ”rico” e sim seu filho a quem ela ama mais do que tudo o que levou a ela ajudar o marido a destruir o homem que amava para poder proteger seu filho que ainda era criança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account