Log In

Preview

Primeiras Impressões – Arrow

Pin it
91.384615384615
4.5
13
Série: Arrow
Episódio: Pilot
Número Episódio: 1x01
Exibição EUA: 10/10/2012

“Fiquei cinco anos na ilha. Meu único pensamento era sobreviver e para isso, precisei virar uma arma”. Well done, Arrow. Seja bem vindo.

E dessa forma começa o piloto de Arrow, a nova aposta da CW nas noites de quarta-feira, fazendo dobradinha com Supernatural (que obviamente precisa de qualquer ajuda nessa altura do campeonato), mas que obviamente veio para ocupar o lugar de outro blockbuster da emissora – Smallville.

Smallville durou dez anos e tenho total confiança no que vi. Não vou dizer que foi a melhor coisa do mundo e que não teve temporadas em que a coisa foi bem arrastada, mas a série tinha um propósito e conseguiram entregar isso no final.

Da mesma forma, boatos no começo de 2011 que iriam fazer um spin-off com o Arqueiro Verde me fizeram vibrar. Porém, a partir do momento que decidiram tirar Justin Hartley, que interpretou o personagem em Smallville, senti medo pela produção.

Preguei meus olhos em Stephen Amell logo quando ele apareceu em Hung, em posições constrangedoras, mas totalmente deliciosas. Logo em seguida, apareceu em Private Practice e aparentemente só apareceu na série para elevar o nível de sensualidade às alturas (todo episódio ele aparecia sem roupa e fornicando com a sem sal da Violet).

Porém, não estava confiante, mesmo depois de assistir as cenas que foram lançadas previamente e as fotos promocionais. Não sabia mesmo se ele era um bom ator, porque até agora nenhuma das produções que vi com ele deram muito espaço para Stephen brilhar.

Arrow me pegou desprevinido. Sabia que o Piloto seria bom, da mesma forma que o piloto de Smallville foi, mas não sabia que gostaria tanto do principal. Sua vontade de fazer justição contra aqueles que trouxeram a ruína em Starling City é palpável, sua mudança é visível e sua atuação no Piloto é além de aceitável.

Claro que ele não é o melhor ator do mundo e está muito longe de conseguir o que Justin Hartley conseguir em cinco anos, mas, como ele já conseguiu conquistar todo mundo em um único episódio, sinto que estamos diante de uma série que só vai melhorar.

Por que era isso que a CW precisava, desde o começo. Uma série que debuta com um propósito, uma storyline completamente planejada – mesmo que seja baseada nos quadrinhos. Saibam que o showrunner já tem até planejado a última cena da série, que vai passar daqui cinco anos. Ele já contou o final até mesmo antes da série estrear. Duas palavras: bom planejamento.

O Piloto é redondinho, cheio de ação e desenvolve bem seus personagens. Menção honrosa à Katie Cassidy, cuja personagem, Laurel Dinah, é a futura Canário Negro. Os produtores até fingem que não planejaram essa mudança, mas quem eles estão tentando enganar?

Perceba que ela já chega desejando que o ex noivo estivesse morto, mas logo depois de alguns minutos já quer que voltem a conversar. Na verdade, ficaria com raiva do ex-noivo para sempre, afinal, ele a traiu com a própria irmã. Sem contar que o que aconteceu entre Ollie e Sarah foi literalmente uma trepada assassina.

Laurel é uma promotora idealista que quer livrar a cidade das figurinhas malvadas. Não há dúvidas de que ela ficará com Oliver mais para frente (novamente) e que os dois juntos darão um show quando aparecerem lutando lado a lado, seja como canário ou como uma pessoa normal.

A família de Oliver também manda bem. Sua irmã obviamente trará o tom teen que a CW tanto divulga, já que Arrow é, do início ao fim, uma produção séria e completamente adulta. Ela começou a ficar drogada nos últimos cinco anos porque perdeu o irmão gostoso. Oliver chama ela de ‘Speedy’, que é o nome do parceiro e depois parceira do Green Arrow nos quadrinhos. Com certeza ela não será igual afinal, nos quadrinhos, a personagem tem poderes, mas a essência deve se tornar a mesma. Speedy também aparece em Smallville, com o nome de verdade dela, Mia, naquele episódio em que ela e Oliver Queen ficam treinando quase sem roupas.

Sua mãe claramente está envolvida no naufrágio. Comecei o episódio pensando que o marido chocolate dela estava por trás de alguma coisa. A mãe é louca e se brincar, até o novo marido é do bem (E provavelmente não é). Mama Queen também já chega provando que é uma ótima mãe, tentando sequestrar seu filho, sendo que ele acabou de voltar dos mortos.

Como é de praxe, nosso herói também possui um melhor amigo. Tommy é tão amigo que já está pegando a ex de Oliver faz mó tempo. Perceba, porém, que ele deve ser o primeiro a descobrir o segredo de Queen e sabe-se lá pra qual lado ele joga (ui).

O mais interessante é a necessidade de se inovarem dentro de um mundo televisivo totalmente saturado com produções procedurais. A ideia de colocarem flashbacks de Oliver na ilha, juntando com o desenvolvimento da série e do ‘malvado’ da semana com certeza dará um tom certo daqui em diante.

As comparações com Smallville provavelmente vão acabar por aqui, principalmente porque já deu para perceber que Arrow já definido bem seu caminho e já mostrou também que não é uma série leve, de adolescentes e sem safadeza. A safadeza obviamente estará presente a todo momento por motivos óbvios, mas Arrow obviamente vai além disso.

P.S: Perceba que até a mansão da família Queen é a mesma que foi usada em Smallville como a mansão do Lex Luthor.

P.S: Qualquer série que mostra um shirtless do principal em seus sete minutos iniciais e ainda só de toalha já é motivo o suficiente para conferir essa delícia.

Séries citadas:

Cinéfilo e viciado em séries. É também um podcaster, blogueiro e estudante de Letras e Jornalismo. Acompanha mais de 60 séries, sem contar as milhares que já passaram. Gosta de todo tipo de série, não discrimina. Usa o sarcasmo, a ironia e a acidez para lidar com as situações ordinárias. Pode ser encontrado no twitter pelo user @marcoacpontes.

Website: http://www.mundodaseries.com

8 Comments

  1. Anderson Narciso

    HhahaHAHaha, eu tb notei sobre a mansão Marco. É a mesma usada em Smallville mesmo. Mas whatever. Arrow veio com um ar Batman Begins que eu gostei, e acho que vai vingar! Oliver Fucking Queen.

  2. marquinho

    excelente estreia. serie com muito potencial. honestamente nao entendo nada do universo de quadrinhos e quem é quem, porem mesmo sem saber a q se remetia a serie em certos comentarios ou personagens, adorei o piloto. e uma serie q faz 4 milhoes na cw merece respeito. to tao acostumado a ver a cw fazendo 1 milhao e as vezes pouco mais q isso, e tvd e super passando dos 2 milhoes as vezes q nao imaginei q o canal poderia ter numeros decentes ainda. e gostei do q vc disse q a serie foi feita para durar 5 anos ou 6 e ja tem tudo planejado. espero que seja assim mesmo e o q o canal nao fike alongando a serie enchendo de linguaça. arrow foi excelente e agora vou conferir beauty and the beast que estava esperando ansioso.

  3. marquinho

    ah outra coisa. oliver é a emily thorne da cw, lembrei muito de revenge. e a mae dele q me pegou de surpresa no final, é uma vitoria grayson, bitch rss

  4. Juninho

    Cara também de cara tive a Emily como referencia,aquele caderninho com os nomes, a historia com o Pai, me lembrou muito Revenge.

    O piloto foi otimo espero que não perca a qualidade,é o tipo de série que dá gosto de acompanhar.

  5. biancavani

    Gostei bastante. De fato, é uma revange, só que de arco e flecha. Eita mammy “fofinha”!

  6. Guest

    Bom Review, só não concordei qnd comparou com o Justin Hartley, em um episódio ele já conseguiu superar, não é culpa do ator mas sim da personalidade que deram para o Arqueiro de Smallville. O legal da série é que traz elementos para os fãs dos quadrinhos como a mascara da deathstroke no inicio do episódio. Só não gostei da possibilidade do Speedy ser a irmã dele, já fizeram isso no Smallville de colocar uma mulher, agora deveria sim ser um homem.

  7. Suellen

    Eu sei que o Roy foi parceiro do Oliver primeiro, mas eu gosto da Mia e acho que a Thea seria uma boa Ricardita. E caso você não saiba nos quadrinhos Roy foi o primeiro parceiro do Ollie como o Ricardito e anos depois introduziram a personagem Mia, que tinha Aids e virou a nova parceira dele com o nome de Ricardita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account