Log In

Notícias

Ale Rocha – 1976-2011

Pin it

Ale Rocha. Reprodução Blog Poltrona
O jornalista Ale Rocha faleceu nesta terça-feira (6/12), aos 35 anos, após complicações de um transplante de pulmão. Ale foi diagnosticado com hipertensão arterial pulmonar idiopática desde 2005 e esperava por um transplante há dois anos. Deixa a esposa, Rosângela, e um filho, João, de cinco anos. Nascido em Sâo Paulo, Ale residia em Mogi das Cruzes.

Ale Rocha produziu entre 2006 e 2011 o weblog Poltrona, especializado em crítica de televisão. O blog virou o livro Poltrona – O livro do maior blog independente sobre TV, publicado pela editora Blogbooks. Desde 2010 era colunista do portal Yahoo!. Seu trabalho citado em diversos dos principais veículos de comunicação do Brasil – A Tarde, Folha de S. Paulo, O Globo, Oi TV, O Tempo e Revista Imprensa, entre outros. Foi colaborador ainda de programas de TV como o Hoje em Dia, da rede Record, portais como o R7, e sites como o TeleSéries. Ativo usuário do Twitter, conquistou um público de 18 mil seguidores.

As colaborações de Ale Rocha ao TeleSéries começaram em 2006 – quando Ale tentava emplacar o Poltrona através da troca de conteúdo e colaborações. Escreveu reviews da primeira temporada de Heroes, participou de textos coletivos e opinativos e diversas notícias – totalizando 151 posts. Foi ativo colaborador em diversas questões polêmicas de interesse dos fãs de televisão – como o fechamento de sites de download, a adoção da dublagem pelo canal Fox e a cobrança da instalação de pontos adicionais pelas operadoras de TV por assinatura.

O TeleSéries lamenta a perda de um importante colaborador, amigo e crítico. O Ale já faz muita falta.

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

10 Comments

  1. Anônimo

    Trabalhei com ele no fim dos anos 90, eu no Rio e ele em São Paulo, mas no mesmo veículo de comunicação. Muito triste isso…

  2. Cleide Pereira

    me lembro do Ale Rocha pelos artigos que lia aqui e também do A Poltrona, a pouco tempo pelo twitter soube da sua condição e admirei a sua força e alegria apesar de tudo
    descanse em paz rapaz ;//

  3. MicaRM

    Eu falava do Ale semana passada para minhas amigas do trabalho e ontem mesmo comentei com minha colega de apartamento, exaltando sua determinação, força e coragem. Foi um choque quando abri a internet hoje e descobri que ele tinha partido. Meu twitter não será mais o mesmo sem ele, assim como a blogosfera em geral. Mas principalmente, me sensibilizo pela esposa e pelo João, que muito mais do que qualquer um de nós, são os que enfrentarão a verdadeira batalha agora.

  4. Pingback: Ale Rocha | A vida como a vida quer

  5. Marina R

    Bela homenagem, lindo texto. Somente duas correções, o Ale fez 35 anos em 25.11 e residia em Mogi das Cruzes. Mas isto não tira a grandeza do texto, e como mãe agradeço o carinho e tenha certeza que ele gostou muito de participar do “Teleséries”

  6. Heloisa

    Descobri o blog dele por um acaso e entrou nos meus favoritos. Ultimamente não estava mais acompanhando a sua luta porque ele estava usando o Twitter, ao qual tenho acesso limitado. Fiquei abalada com a notícia… E como já disse em outros comentários só desejo força à família porque sei o quanto é difícil superar a perda de um ente querido. Ainda mais uma pessoa que fará tanta falta…

  7. Anônimo

    Puxa, vim aqui dar uma espairecida e fico sabendo da partida do Alê… Bom, desejo para ele um paraíso só de séries perfeitas e que nunca sejam canceladas (mas também não cansem) para toda a eternidade.

  8. Paulo Serpa Antunes

    Obrigado pela correção Marina, ao postarmos ficou a dúvida da idade – alguns colegas falaram que eles fez aniversário pouco antes da cirurgia, mas não consegui confirmar.
    Aliás, é curioso que apesar do Ale ser um twitteiro dos mais ativos, e colunista de portal, e blogueiro, ele era completamente preocupado com a segurança na internet. Não usava as outras redes socias, não postava fotos do filho e lembro de uma vez ter se arrependido de ter enviado pro grupo do TeleSéries por e-mail o número do celular. Uma particularidade dele que lembrei agora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account