Log In

Reviews

Alcatraz – Clarence Montgomery

Pin it
Série: Alcatraz
Episódio: Clarence Montgomery
Número do episódio: 1×08
Exibição nos EUA: 27/02/2012

O episódio oito de Alcatraz chegou recheado de respostas e nossas mentes, cansadas de imaginar mil e uma teorias da conspiração, podem relaxar um pouco. No entanto, logo depois podemos voltar ao trabalho porque ficou ainda mais interessante tentar entender o que realmente aconteceu em 21 de março de 1963.

O personagem principal desta vez é Clarence Montgomery, prisioneiro da cela 131, ele é o caso mais interessante dos presos de Alcatraz que voltaram até agora. Montgomery é um ótimo cozinheiro e foi o primeiro afro-americano a ser chefe de cozinha em um clube de campo chique em Tallahassee, capital do estado da Flórida. No clube ele trabalhou seis anos e se apaixonou pela filha do dono. Com esses ingredientes só poderíamos esperar um drama, Montgomery estava planejando fugir com a namorada Ellen Casey e morar em uma casa simples que tinha conseguido comprar. Mas, citando nossa abertura da série: “não foi isso que aconteceu”.

Ellen foi encontrada morta no campo de golfe perto de uma festa onde Montgomery era o cozinheiro. Acontece que o nosso 63’s deste episódio é inocente! Montgomery não matou Ellen. Ficamos sem saber quem de fato cometeu o crime de 1958, o culpado é preso depois que Emerson Hauser entrega uma ficha policial com os dados do verdadeiro assassino para o chefe da polícia local, mas não ficamos conhecendo o assassino nem seus motivos para cometer o crime.

Agora, como e desde quando Hauser sabia quem era o verdadeiro culpado? Parece que tudo foi arranjado para que de algum jeito Montgomery acabasse em Alcatraz 50 anos atrás. Hauser entrega a ficha do verdadeiro assassino para acalmar o chefe da polícia local que quer ficar bem na foto e no momento tinha seus homens inquietos trabalhando na equipe de Hauser (deve ser aquela acionada pelo “bat-fone” vermelho). Eles estavam nervosos porque não aceitavam bem todas as suposições que envolviam trabalhar para Hauser, ou seja, estavam muito confusos, mas enfim, quem não está?

Um aspecto interessante no episódio é o fato de ser o primeiro a tratar dos presos negros. Em Alcatraz, negros e brancos eram separados em áreas de celas diferentes e comiam em refeitórios separados. Montgomery um dia foi convidado pelo misterioso diretor do presídio Warden Edwin James para cozinhar para todos os prisioneiros juntos. Montgomery ficou muito feliz em cozinhar novamente, principalmente a sua especialidade “costeletas de porco”, mas não esperava que o preconceito naquela época gerasse a violência que resultou em muita briga e pouca comida no refeitório.

O caso de Montgomery ainda é mais interessante porque apesar de ser inocente antes de entrar em Alcatraz, descobrimos que depois de passar por um tratamento no presídio ele começa a matar sem entender a razão. E o pior, mata imitando as características do assassinato de Ellen. Faz tudo rigorosamente igual, a não ser por um detalhe: o assassino da sua namorada era canhoto e não sabia manusear uma faca tão bem como Montgomery que era destro. Então, quando crimes muito parecidos voltam a acontecer em São Francisco essas diferenças são rapidamente detectadas pela legista que tem um “affair” com Dr. Diego Soto. Aliás, a cena dos dois marcando um encontro e o jeito da Rebecca Madsen saindo porta a fora deu uma quebra legal no episódio, deveriam ter mais alguns nesse gênero.

Montgomery entrou inocente em Alcatraz, mas o experimento do (agora ainda mais assustador) Dr. Beauregard o transformou em assassino. O médico (que fuma um cigarro atrás do outro e me lembra o “canceroso” do Arquivo X) usou a técnica da psicóloga Dra. Sengupta ao contrário, ou seja, ao invés de tirar memórias ruins dos presos e transformá-los em pessoas que não cometeriam os mesmos erros do passado, Dr. Beauregard coloca Montgomery preso na cadeira de choque utilizada no experimento e mostra imagens do crime de 1958 e do julgamento de Montgomery. Assim, além de matar um colega de presídio enquanto trabalhavam na lavanderia da Rocha, Montgomery volta 50 anos depois e mata mais duas moças muito parecidas com a ex-namorada, imitando todas as características do crime original.

Neste episódio, o trio Hauser – Soto – Rebecca segue trabalhando mais unido e atuando mais próximos uns dos outros, o que enriquece a equipe central do seriado. Com o trabalho dos três foi possível descobrir um amigo de Montogomery da época da Rocha, Emmit Little, atualmente um cadeirante morador de Oakland, o preso #AZ-2410 foi um pequeno gangster do Harlem, era manda chuva do Partido Pantera Negra e foi liberado de Alcatraz em 1961. Até então acreditava que seu amigo cozinheiro tinha sido transferido para Lompoc e morto em 1965, mas nós sabemos que… não foi isso que aconteceu. Montgomery é descoberto se refugiando na casa de Emmit, mas acaba pedindo para que o amigo mate-o antes da polícia prendê-lo com medo do que ele próprio está fazendo depois que saiu de Alcatraz e pulou 50 anos no tempo: ele não consegue parar de matar.

Fiquei cheia de questionamentos depois desse episódio, como por exemplo, o que fizeram com Montgomery em Alcatraz? Foi transformado em um assassino por quê? Dr. Beaugerard agiu escondido da Dra. Sengupta, e por sinal até agora não vimos nenhum preso que tenha ficado bonzinho graças ao tratamento que ela inventou, só vimos um se tornar assassino, como no caso de Montgomery. Outros dois personagens que deram asas a nossa imaginação foram o diretor de Alcatraz James e o vice-diretor E.B. Tiller. O primeiro já foi visto colocando um preso em uma sala assustadora no final do episódio 1X04 – Call Sweeney e em outras tantas situações, mas nesse episódio ficamos sabendo claramente que ele é o responsável pelo sangue retirado dos presos, e o pior, o sangue é recolocado de volta posteriormente e o Dr. Beaugerard questiona James sobre o que é feito com o sangue dos presos antes de ser reinjetado nos mesmos, mas obviamente não obtém resposta, bem, nem nós. Tiller por sua vez é visto várias vezes nesse episódio tratando mal os presos, até que é posto por James a controlar a confusão do refeitório depois da mal sucedida costeleta de porco preparada por Montgomery. Acho que vamos ter alguma história entre esses dois sendo esclarecida até o encerramento da primeira temporada.

No final do episódio Dr. Soto traz suposições interessantes sobre o sangue que era retirado dos presos e como foi que Montgomery se tornou um assassino. Segundo ele, nas prisões da época de Alcatraz era feitos muitos experimentos estranhos envolvendo sífilis, dioxina, LSD e a CiA com o Programa MK-Ultra. Dr. Soto ainda fala que em 1961 em Utah presos tiveram amostras de sangue retiradas deles, misturadas a material radioativo e reinjetadas em seus corpos. Suposição que bate com o que os flashbacks começam a mostrar agora sobre o sangue que era retirado, principalmente de Tommy Madsen. O avô de Rebecca pode ter passado pelo mesmo tratamento de Montgomery e por isso pareceu não se importar em ter sido responsável pela morte do policial, parceiro de Rebecca, cena ainda do episódio piloto. Será que Alcatraz realmente fazia experimentos injetando sangue com material radioativo nos presos? E isso os tornava assassinos? E os que já eram “suficientemente” assassinos?  Temos mais quatro episódios até o final da season para nos tornarmos menos curiosos, ou não.

Séries citadas:

é Jornalista, Publicitária, Gaúcha, Capricorniana de 84. Além de escrever no TeleSéries, trabalha como coordenadora de imprensa na Prefeitura de Taquari e assessora de imprensa no Campeonato Gaúcho de Rally 4x4. Fã de cinema, esportes, literatura, música e séries de televisão. Começou a assistir seriados com E.R. e Arquivo. X. Gostaria de ter estudado em Hogwarts, jogado quadribol e tomado cerveja amanteigada, mas se contenta com um gol do Grêmio e uma Heineken. Nunca ganhou um prêmio importante, mas já levou pra casa um Kikito de chocolate de Gramado/RS.

Website: http://www.alineben.blogspot.com

5 Comments

  1. Ana

    “Ellen foi encontrada morta no campo de golfe perto de uma festa onde Montgomery era o cozinheiro. O episódio não mostra a garota sendo morta, mas sim sendo carregada por Montgomery e ele arrumando o corpo em uma determinada posição perto do 13º buraco do campo”
    Assistimos o MESMO episódio, colega? Porque no episódio que eu vi o Clarence NÃO carregou o corpo da Ellen e nem o arrumou nessa posição não (sério, a pessoa realmente assistiu esse episódio? Porque tá parecendo o contrário).

    “Parece que tudo foi arranjado para que de algum jeito Montgomery acabasse em Alcatraz 50 anos atrás.”
    Não parece. Foi tudo arranjado sim. Tanto que o médico fala que o Clarence foi o único prisioneiro inocente – até o tratamento e ele matar o outro preso.
    E além do mais, convenhamos, o cara é negro, apaixonou-se e foi correspondido por uma moça branca e de posição social acima da dele. Isso em 1963. Óbvio que não ia dar certo essa fuga.

    “Montgomery é descoberto se refugiando na casa de Emmit, mas acaba pedindo para que o amigo mate-o antes da polícia prendê-lo com medo do que ele próprio está fazendo depois que saiu de Alcatraz e pulou 50 anos no tempo: ele não consegue parar de matar.”Te juro que li umas três vezes o que você escreveu e eu não entendi até agora. Desenha, por favor?Quanto ao episódio: ainda tô acompanhando, mas tem certas coisas que eu não consigo entender. A pessoa acorda em 2012 e acha que tá tudo normal??? Sei lá, teve um grande desenvolvimento tecnológico desde 1963. Não dá pra acreditar que eles acordam e acham que podem sair por aí matando os outros.Quanto a review: revisão urgente. Ou achem outra pessoa pra escrever sobre Alcatraz.. 

  2. Aline Ben

    Oi Ana! Bem, não sei se assistimos a mesma edição do episódio então. Aos 2 minutos e 40 segundos começa a cena que mostra Montgomery carregando o corpo de Ellen, foi entre a cena dos dois juntos no campo de golfe e um flashback dos presos em Alcatraz entrando separados no refeitório.
    Outra questão, quando falei que parece que foi tudo arranjado para que Montgomery fosse parar em Alcatraz é porque parece que ele foi escolhido para estar lá em 21 de março de 1963 mesmo antes de cometer qualquer crime. Ele é o primeiro que sumiu e voltou que parece ter sido escolhido para participar disso. Foi essa a minha constatação.A terceira questão é a cena em que Montgomey pede para Emmit matar ele, porque ele não quer ser preso de novo e desde que reapareceu ele comete esses crimes e não sabe porquê, ele não consegue parar de matar, de cometer crimes parecidos com o que cometeram com Ellen em 1958.Sobre as diferenças de épocas, percebi que alguns 63’s voltam bem confusos, mas normalmente voltam fazendo as mesmas coisas que faziam há 50 atrás atrás e do mesmo jeito, usam os mesmos materiais para fazer bombas e venenos, usar as mesmas armas, enfim. Lembrei agora do Johnny McKee que não entendia o que era o Youtube e o celular. Eles devem estar percebendo muitas outras diferenças, mas acho que o roteiro não está se focando muito nisso.

    Acho que era isso, tentei esclarecer o que tu questionou, mas opiniões pessoais sobre a série divergem mesmo.

  3. Ana

    Acabei de ver a cena e no minuto que você citou, a pessoa que ele aparece carregando não é a Ellen, não. É a moça do começo do episódio que tava dirigindo o carrinho de golfe (tanto que na cena que ele encontra o Emmit você o vê com a mesma roupa dessa cena).

    Mas todos parecem ter sido escolhidos pra participar disso. É só lembrar do primeiro prisioneiro e que ele tinha tarefas pré-determinadas.
    Sim, mas esse é o problema! Eles voltam e, UAU, acham todos os materiais que usavam pra cometer o crime há 50 anos com uma facilidade impressionante. Alcatraz tá pecando demais nisso.

  4. Aline Ben

    Olha Ana, olhei de novo a sequência das cenas e pode ser mesmo, daí agora achei a montagem confusa. Enfim, acho que eles voltam em locais específicos e já vimos voltarem com orientações e com seus materiais em mãos e etc. Acredito que alguém deve estar ajudando eles e isso deverá (espero) ser desvendado mais adiante. Achei o Montgomery “mais escolhido” que os outros para estar em Alcatraz naquela época porque ele até inocente era, ao contrário dos outros, e nem deveria ser preso. Mas enfim, são só suposições agora. Acho que Alcatraz está melhorando na medida que descobrimos como algumas coisas acontecem, mas realmente com tantas incógnitas fica difícil acompanhar. Eu acredito que até o final da temporada a história vai fechar, aguardaremos.
    Abraços

  5. Pingback: Alcatraz – The Ames Brothers e Sonny Burnett

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account