Log In

Notícias Programação EUA

ABC espera faturar alto com final de Lost

Pin it

LostLost deve se despedir dos fãs em grande estilo e deixar a ABC para entrar na história (pelo menos na história do marketing). A série chega ao fim atraíndo não só milhões de telespectadores, mas também, milhões para o cofre da emissora, que espera faturar alto com o seu episódio final.

No dia 23 de maio, em um episódio de duas horas, os mistérios da Ilha serão revelados, mas o que surpreendeu a todos, essa semana, não foram spoilers sobre o capítulo final da história, mas sim o valor cobrado para a exibição de comerciais no final da série. Para aumentar a possibilidade de lucro, a emissora ainda exibirá um especial antes do episódio final, recapitulando as seis temporadas do seriado.

Segundo o site especializado em propaganda Advertising Age, os números chegam a marca de impressionantes 900 mil dólares por 30 segundos de exibição. Para se ter uma ideia, anunciar nos episódios de estreia da temporada custava cerca de 200 mil dólares. Isso representa um lucro de 450% em publicidade.

De acordo com Nielsen, o instituto que mede a audiência da TV americana, a quantidade de pessoas que assistem a série não é o fator mais apelativo para a propaganda, mas a atenção e devoção que os telespectadores dedicam a Lost. As pessoas que assistem os episódios da série prestam atenção em cada detalhe, fazendo com o preço do segundo seja mais precioso.

A série de maior faturamento nesse departamento foi Friends, que em seu episódio final exibiu comerciais de 30 segundos estimados em cerca de 2,3 milhões de dólares. Hoje em dia, um dos minutos mais caros da televisão americana acontece durante a exibição do Oscar, com comerciais de até 1,5 milhão de doláres.

No Brasil, o AXN exibe Lost todas as terças-feiras, às 21h.

Com informações da Advertising Age.

Séries citadas:

30 anos, é formada em jornalismo pela Unesp e em Letras Inglês e Literaturas pela UFRN. No "TeleSéries", já foi colaboradora e editora de Notícias, agora é Editora de Conteúdo e escreve a coluna mensal "Sintonia". Já passou pelo Vírgula e pela Rede BomDia, do DIário de S. Paulo. No tempo livre, vê Bones, Hot in Cleveland, It's Always Sunny in Philadelphia, entre muitas outras séries. Fã do Clark Kent e música country.

Website: http://naliteral.blogspot.com.br/

1 Comment

  1. Eduardo

    O período de Superbowl também é uma faixa de horário caríssima e concorrida pra anunciantes. Vi isso pessoalmente viajando por lá, durante a temporada de jogos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account