Log In

Notícias Participações Especiais

14ª temporada de ER terá personagens do passado

Pin it

Noay WyleER, o seriado que insiste em continuar, está pra iniciar o que pode ser sua última temporada (acreditem ou não, a produção ainda acredita na possbilidade de renovar por mais alguns anos). Mas como o 14ª é provavelmente o último, David Zabel, produtor da série, falou ao o TV Guide sobre os planos de trazer alguns saudosos personagens de volta à batente e fazer desse ano algo especial.

Noah Wyle já está confirmado pra vários episódios nesse ano, e diferentemente das últimas participações de Carter, terá cenas no PS de Chicago, e não na África. Desta vez, o personagem que saiu no 11ª ano, encerrará de vez o seu arco após inaugurar a clínica que leva o nome de seu filho morto, Joshua Carter. Sua esposa Makemba, interpretada por Thandie Newton, é esperada pra alguns episódios. E não pára por aí.

Zabel falou em Gloria Reuben (Jeanie Boulet), Eriq La Salle (Peter Benton), William H. Macy (Morgenstern), Sally Field (Maggy Wyczenski), Danny Glover (Charlie Pratt), Juliana Margulies (Carol) e, claro, seu maior astro, George Clooney (Doug Ross):

Nós sempre pensamos em maneiras de trazer Dr. Ross de volta pra série (risos) e agora pode até ser uma boa hora, porque eu ouvi que George tá precisando de trabalho.

Atores que sairam recentemente, como Laura Innes (Kerry Weaver) e Shane West (Ray Barnett), podem também das as caras neste ano. As atrizes Sherry Stringfield (Susan Lewis) e Alex Kingston (Elizabeth Corday), que sairam brigadas da produção, não foram mencionadas por Zabel. Vale lembrar que de todos esses nomes, apenas o de Noah Wyle (John Carter) está confirmado.

A 14ª temporada de ER começa dia 21 de setembro nos EUA.

Séries citadas:

39 Comments

  1. Rita

    É visível o desespero dos produtores tentando salvar o seriado recorrendo á utilização dos personagens antigos de ER.
    Confesso que desde que Mark Green faleceu e os repetitivos roteiros medíocres me afastaram decididamente do TV-show.
    Só mesmo quando Shane West se juntou ao elenco voltei a ver.
    O excêntrico Dr. Ray Barentt começou a cativar toda a família cá em casa.
    Só que a decepção Stamos tomou conta da temporada 13 e quase apagou o personagem Ray do seriado.
    Tanto que levou o ator Shane West a procurar outros desafios para lhe darem o valor merecido.E fez ele muito bem!!
    Confesso que depois desta temporada já nada me prende a ela, nem mesmo os personagens antigos que já tiveram seu tempo, sua hora, seu momento na história do County.
    Se Shane entrar em alguns episódios, talvez eu consiga arranjar vontade para assistir, mas a julgar pelos spoilers deprimentes, o seriado devia ter acabado mesmo na temporada 13.

    Rita

  2. Raphaela

    Acredito ser a última sim.
    Se for desse jeito que estão falando vai ser uma temporada espetacular , Carter , Ross e cia.

  3. malu

    eu tinha desistido de ver ER essa temporada mas se for assim vou ver

  4. cris

    Depois do final ridículo da temporada não quero ver, nem esporadicamente como vinha fazendo!

  5. Eric Fernandes

    Se isso aocntecer até assisto essa 14ª temporada de ER. Porque tive a sorte de ver a fase onde tomo mundo ainda tava na série. Após a saída do Dr.Benton e do Dr. Greene, ER morreu para mim.

  6. Paulo Antunes

    Eu não quero ver o Shane West atuando sem pernas. Por favor, tudo menos isto. Até porque com o histórico de ER com aleijados é capaz do Barnett voltar e derrubarem um helicóptero em cima dele.

  7. edson

    ownou o geoge cloney…

    deixa o cara la o cara é um fracasso como ator… é um stven seagal que nao luta e tem cabelos grisalhos… o seja uma pedra tentando interpretar.

  8. Cristina

    Por um lado não quero que essa reunião aconteça, como isso é um ato de desespero total por mais audiênica, provavelmente a história vai ser mal contada. Mas por outro lado eu iria adorar ver o George Clooney e a Julianna Margulies atuando juntos de novo. Doug e Carol pwns!!

  9. Thiago Sampaio

    Edson, vc tava com o sinal de ironia ligado, né? =p

    Quando Third Watch terminou, todos os personagens vivos deram as caras. Mesmo que por alguns flashs. O Doc foi o que teve mais destaque. Em The West Wing não teve espaço pra todo mundo, mas Sam esteve presente.

    Essas duas eram produções de John Wells. Assim como ER

    Sempre tive vontade de rever os personagens. É desespero da produção? Lógico. Essa temporada vai começar com uma audiência inferior à 10milhões (irrisório pra ER). MAS, se a série tivesse acabado na 9ªtemp, meio que no auge ainda, essa reunião com certeza iria acontecer – o problema é que a péssima fase tá camuflando isso.

    Mas que tem que ser a última, tem que ser a última

  10. Guibarranco

    O que mais eu posso dizer senão:
    DIE ER!!!! DIE!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  11. Mica

    E até hoje não vi o final da 13ª temporada. Espero não perder quando reprisar….

    Acho legal ver o povo antigo, desde que a coisa seja bem feita, para não estragar a memória que eu tenho deles.

    Spoilers deprimentes!? Estou no limbo, não estou sabendo de nenhum spoiler…comecei a ficar (mais) preocupada.

  12. Giselle Bauer

    Êta povo pessimista.O que eu não entendo é que vocês malham malham e o Thiago é o que malha mais
    aqui e lá na comu do Er do Orkut e continuam vendo.Se tá ruim não assistam.Eu quando não gosto de um seriado deixo de assistir.Vi a primeira temporada de Grey’s depois a começei a ver a segunda não gostei e parei de ver.Também não acho que Er esteja tão ruim assim e dependendo do desempenho desta temporada pode ser que chegue a 15a.Por que não? Outra coisa já tá ficando chata esta implicância com o Stamos.O cara não é um nada
    é ator,produtor,músico e já ganhou um prêmio quando ele fez teatro na Brodoaway.Acho que é só no Brasil que ele tem esta rejeição.Do que eu leio das coisas que saem sobre ele e Er nos States
    os comentários sobre a entrada dele foi positiva.
    Acho uma excelente idéia esta de trazer personagens antigos da série.Muitos seriados já fizeram isto e ficou bem legal.E só pra fechar gostaria de esclarecer ao Edson que o George Cloooney não é um fracasso como ator. Ele já Oscar,Globo de Ouro e outros prêmios.Ele também é produtor e diretor e é super respeitado.Acho que vocês tem que se informar melhor.Leiam antes de falar dos caras.

  13. edson

    Nossa… como se o oscar fosse uma premiação que premia os melhores…
    Oscar = manipulação da miramax rolando solta…
    Se ele é bom produtor ou diretor nao me interessa.
    O que interessa é que os papeis deles parecem ser sempre os mesmos…

    George cloney é o ben afleck da decada de 90…

  14. Leonardo Toma

    Antes personagens velhos e que a gente se importa do que personagens novos (Ahm… Gates? Neela? Morris?, who cares?!).

    Espero que eles estejam fazendo um roteiro impecável que possa fechar pelo menos com um pouco de dignidade uma das séries mais importantes das últimas décadas.

  15. Juliana

    Puts não acredito q o pessoal da antiga vai voltar, q ótimo, só espero q seja mesmo a última temporada!!! E tomara q os roteiros sejam dignos de participações tão especiais!!! Nem acredito q vou ver o George Clooney no papel do maravilhoso Dr. Ross novamente!!!!E junto com a Carol, melhor q isso só se voltasse o Mark Green, aí sim ficaria PERFEITO!!!!
    Falar mal do George Clooney como ator acho q forçou um pouco a barra hein!!!!! Fala sério vai implicar com quem merece, com atores realmente medíocres!!!!

  16. costa

    Me desculpe Edson mas vc está enganado sobre o George Clooney. Ele pode parecer canastrão, mas é um artista de muitos talentos. Ele produz, dirigi, atua e até escreve alguns roteiros.
    Além de ter participado de filmes muito interessantes como Syriana(no qual ele é produtor além de ator), Boa noite e Boa Sorte ( um filme muito bom dirigido por ele), Confissões de Uma Mente Perigosa (também dirigido por ele e um filme no mínimo interessante), O Segredo de Berlim, e outros como Mar em Fúria e Solaris.

  17. Rafaelly

    Tô nem aí se é desespero ou não…Se é a última mesmo, q venha o pessoal das antigas.

  18. edson

    costa, se ele faz outras coisas muito bem não vem ao caso…
    To falando dele como ator apenas.

  19. Leo

    Se essa galera voltar nessa próxima temporada, ficarei bastante satisfeito pq a série tem tido seus altos e baixos nos últimos anos. Só acho totalmente DISPENSÁVEL a Thandie Newton. Ela é boa atriz, mas a personagem dela é altamente irrelevante. E eu tava por fora que a Makemba e o Carter tinham casado, isso sim é que é novidade p/ mim.

  20. Thiago Sampaio

    Giselle, eu não sou o senhor da razão =p Já algumas vezes nuns comentários, mas deu que sou em quem comento os episódios e dou a minha pespectiva.

    A notícia do retorno é excelente! Só basta que a execução seja bem feita, e não ‘só por fazer’

    Quanto a eu continuar assistindo… Tbm já parei com Grey’s. E na primeira temp. Parei pq não amo Grey’s. ER eu amo. Já são 13 anos disso e infelizmente não consigo largar. Então, peço o fim por dois motivos: pelo legado da série (que já era) e por minha sanidade (se tiver 50 temporadas, verei 50 temporadas)

  21. Giselle Bauer

    Sabe Thiago concordo que ER caiu muito em relação as outras temporadas principalmente as primeiras.Também vejo desde a primeira temporada e me apaixonei pela série.É que na minha opinião isto é normal a maioria das séries não consegue manter o mesmo nível.Não vê 24 ? Esta temporada tá uma decepção e olha que só tá na sexta.Mas eu estou otimista se já está na hora de acabar acho que deveria terminar na 15a.Daí ficaria bacana 15 anos de ER.Desculpa aí se me exaltei mas é que puxa eu não acho que Er esteja tão ruim assim.E quanto aos comentários do Edson sobre o Clooney não vou responder de novo porque o Costa e a Juliana já falaram tudo.

  22. Luciana

    Cara..essa notícia animou minha sexta,se bem que..George Clooney?eu passo,mas ver o Carter sem ser na África e a Susan seria um ótimo modo de Er terminar com dignidade

  23. sil..

    adorei a noticia se bem que acho muito dificil trazer todos de volta,mas como dise a luciana24 só de ver o CARTER E A SUSAN ja vale asistir de novo ER,espero tambem que o SHANE WES volte adorei ele na série…

  24. Eduardo

    Por mais nostálgico que seja, não acho que um retorno de personagens antigos seja necessariamente a melhor decisão.

    Eu não acredito que a série tenha perdido fôlego simplesmente baseado na perda de personagens antigos. ER foi projetado de forma a sobreviver a tais perdas. Nova York contra o Crime conseguiu aguentar firme por 12 anos com um elenco bastante instável, e Lei e Ordem mais ainda.

    É verdade que trazer velhos personagens funcionou bem tanto para West Wing quanto para Third Watch, principalmente com a morte do Leo McGarry em West Wing.

    Pra que isso funcionasse com ER, seria necessário roteiros de primeira que justificassem a presença dos velhos personagens.

    A inauguração da fundação Joshua Carter já justifica tanto o Carter quanto a Kem, o que já é bom. Fico feliz que John Wells e David Zabel tenham mantido essa história na pauta desde a 11ª temporada.

    Pra que os roteiros sejam capazes de justificar esse rumo, a equipe de ER precisa botar a mão na massa pra reverter todo esse rumo equivocado que tomaram nesse último ano.

    O principal erro cometido foi a tentativa do Zabel de tentar fazer de ER uma série mais acessível a um público jovem, acostumado com novelas ao nível baixo de Grey’s Anatomy. Se tivesse mantido o rumo criativo que havia reinado durante a 12ª temporada, não teria do que reclamar. Foi uma temporada excepcional, melhor que a 10ª e 11ª, com os últimos 3 episódios entre os melhores já produzidos.

    Já o 13º ano introduziu um ator nada adequado para um personagem promissor, mas mal escrito (Gates), resultando numa desestabilização do elenco. Se essa próxima temporada corrigir esse deslize, talvez ainda haja esperança pra ER.

    Ponho minha fé nos roteiristas. Espero que John Wells se envolva mais nessa temporada. Ele sempre foi a alma por trás da série desde o primeiro episódio, mais mesmo do que os próprios atores.

    Se Joe Sachs, Lisa Zwerling e R Scott Gemmill derem o melhor de si com os roteiros para essa temporada, acredito que ER possa terminar de forma satisfatória, desde que David Zabel saiba o que realmente precisa ser feito. Ele é um excelente roteirista e um ótimo produtor executivo. Só precisa saber o que deve e não deve fazer com a série. Na 12ª temporada ele sabia. Na 13ª ele cometeu o deslize Tony Gates / clonagem de Grey’s Anatomy. Ainda há tempo de ER voltar a ser o que era.

    O forte de ER não é George Clooney ou Anthony Edwards. O forte sempre foi seus roteiros e sua direção centrada no realismo urbano de um hospital público localizado em Chicago. Se são capazes de manter isso, nem precisam se preocupar com a reviravolta de elenco. Mas foi essa queda de qualidade e realismo que afetou ER nesse último ano.

  25. Thiago Sampaio

    Eduardo, assino embaixo com você, e sobre a produção, eu pensaria num John Wells mais atuante e, quem sabe, o retorno de alguns escritores e diretores que sairam da série, como Mimi Ledder (Love’s Labor Lost), Johnathan Kaplan (All in the Family) e Jack Orman (The Letter)

    Só não concordeu muito com a comparação de Lei e Ordem. Certo, a temática de ER é a medicina, mas ele depende MUITO mais dos seus personagens do que Lei e Ordem. Se CSI sofresse várias mudanças, não seria a mesma. E o mesmo com Friends.

    ER já sofreu tantas mudanças que… a coisa saiu meio que de rumo. Mas, de resto, assino embaixo

  26. Vanessa B.

    Desculpe ser pessimista, mas duvido que Juliana Margulies aceite. Ela cospe bonito no prato que comeu. Nem gosta de falar da série em entrevistas. Qto ao resto, bacana, pena que Anthony Edwards não possa aparecer… apesar de todo o fascínio de Clooney, Dr. Green era meu personagem favorito. De resto, concordo com o Eduardo.

    Estou desanimada pq o final da temporada foi extremamente decepcionante. Espero mesmo que seja a última, especialmente poq agora volta Without a Trace, estou com medo de ER despencar mais ainda.

    E, Makemba? Pelo visto vc também não gosta do personagem, hein Thiago? Não fiquei animada com a volta dela, não… eu sei, eu sei, isso é resquício de Carby, mas já estou quase curada… :-D

  27. reimafas

    deixei de assistir na sexta temporada
    quando sou q estava ja na decima quarta nem acreditei, como eles conseguiram

  28. Eduardo

    Acho difícil Jack Orman voltar nessa altura do campeonato, enquanto ele se concentra em Waterfront. Ele já passou 6 anos em ER (3 como showrunner – isso acaba com qualquer um).

    Já Jonathan Kaplan ficou completamente envolvido numa das muitas séries do Bruckheimer.

    Mimi Leder pode até ser possível, já que ela dirigiu um episódio de West Wing há pouco mais de um ano, e também produziu e dirigiu Jonny Zero, com John Wells e R Scott Gemmill.

    Mas acho que em matéria de roteiristas e diretores, não há muito que precise mudar. Os 3 melhores diretores da série continuam envolvidos (Christopher Chulack, Richard Thorpe e Lesli Linka Glatter). Laura Innes também deve continuar dirigindo com freqüência.

    ER tem Joe Sachs, Lisa Zwerling e David Zabel. Os 3 tem imenso talento, como já se viu em anos anteriores. Zabel escreveu a melhor aventura na África (com o Pratt) e também um final sensacional no ano passado (21 guns).

    Joe Sachs e Lisa Zwerling, inclusive tem tremenda experiência em ERs de verdade (Sachs foi residente-chefe e Zwerling foi pediatra). Seria disperdício substituir eles.

    A única dispensável é Janine Barrois (apesar de ter mostrado talento em séries como Third Watch).

    A solução depende de que direção os produtores executivos (John Wells e David Zabel) deverão tomar. A 13ª temporada caiu de qualidade, não porque eles perderam o talento, mas porque resolveram recriar a série pra outro público. Se eles reverterem isso, a série com certeza subiria no nível, tanto de qualidade quanto de audiência.

    Pessoalmente, acho que Without a Trace só rendeu porque é um produto que beira o neo-conservadorismo da era Bush e veio numa época que isso seria sucesso garantido, competindo com ER ou não. Mas acho que já não é mais o caso em 2007. ER pode enfrentar Trace de novo com segurança.

  29. Eduardo

    E mais uma coisa. ER já passou por maus bocados antes. A 5ª temporada não foi nada espetacular, e a saída do George Clooney foi muito mal conduzida. Mas a série se recuperou de forma estrondosa na 6ª temporada (minha preferida entre as 13).

    O 11º ano também foi bastante agonizante, mas a série começou a se refazer na última parte daquele ano e se recuperou plenamente no 12º ano.

    ER possui o potencial. É só esperar que os produtores saibam usá-lo.

  30. Eduardo

    Eu concordo com a noção de que ER precisa de personagens em sua composição. Mesmo assim, eu acho que a volta de personagens antigos somente desestabilizaria a estrutura dramática, a menos que tivesse um bom motivo. Por enquanto, Carter e Kem são os únicos com bom motivo para voltarem. Mas se conseguirem justificar a volta de gente como Corday, Benton, Finch, Ross e cia, dentro de um contexto plausível, então com certeza estarei esperando ansiosamente.

    Resta ainda ver qual será o destino de Abby, após a saída de Luka. Existe bastante espaço para dar mais destaque a Sam, Morris e Neela. Moretti ainda é um prato cheio, esperando pra ser desenvolvido.

    Acho que há bastante potencial para boas histórias, desde é claro que jamais coloquem Neela e Gates perto um do outro novamente. E que jamais produzam um episódio natal que nem esse último, envolvendo aquelas crianças que viviam num conto de fadas (como pode ver, também odiei aqueles 2 episódios).

  31. Thiago Sampaio

    Uaaaaau. Adorei ler sobre o pessoal da produção. Não sabia que Kaplan tinha partido pra WaT. Pra mim, é o melhor diretor da série depois da Leder e, claro, John Wells.

    A Barrois ia bem em Third Watch, mas em ER não faz uma coisa que preste. O preocupante é que ela, em dois anos na série, já é co-exec… e escrevendo uns 6 nessa temporada.

    Honestamente: essa é a temporada em que eu menos tô me empolgando pra assistir. Talvez isso ajude: criar expectativas atrapalharia, como atrapalhou do 12ª pro 13ª.

    Sobre temporadas boas e ruins… o 5ª não foi de tão mal. Acho o 4ª ano um pouco mais fraco. Eu gostei da saída de Doug e eles conduziram da seguinte maneira: ele tá saindo mas a série continua. Eutanásia, demissão, brigas, episódio em duas partes… eu gostei. O problema foi a personagem da Carol, que ficou horrível. Mas o 5ª ano foi okay.

    Gosto do 6ª ano, mas sou mais o 2ª (que conseguiu superar o 1ª e foi o – injustamente – único vencerdor do Emmy e o 8ª (uma série regular de ótimos episódio e o primeiro – fato que segue até hoje – a não levar uma indicação de melhor seriado)

    Os piores são o 10ª pós morte de Romano, 11ª… e 13ª

  32. Eduardo

    Engraçado. Eu acho que o 10ºano melhorou depois da morte do Romano. Antes disso, eu achava que a série tava perdendo o rumo.

    Quando o Carter voltou da África, eu acho que ER teve teve um bom período antes que começasse a decair novamente. Inclusive o episódio NICU, que se passa na UTI neo-natal foi um dos episódios que mais me impressionou na série logo após a morte do Romano.

    Considero o 2ºano meu segundo preferido, principalmente com episódios como And Baby makes Two, Take these Broken Wings, e Hell and High Water.

    Já o 4º ano, eu prefiro quanto ao 5º principalmente por causa do episódio Fathers and Sons, passado fora do ER. E o 6º ano reúne 7 dos meus 10 episódios preferidos da série.

    Mas acho que quanto as indicações a emmy, já não dá pra levar muito a sério. É um processo seletivo muito mais político do que criativo. Desde que Shakespeare Apaixonado ganhou o oscar que devia ser do Soldado Ryan, que eu tenho essa opinião.

    Se houvesse reconhecimento de qualidade, jamais colocariam um quesito pra Reality Shows. E Grey’s Anatomy jamais teria concorrido a qualquer quesito em qualquer categoria.

    Já não consigo levar essas premiações muito a sério. Lost ganhou merecidamente no 1º ano e foi esnobado nos anos seguintes (apesar de 24 ter ganho merecidamente no ano passado).

  33. Eduardo

    Um detalhe interessante: no sistema americano, os roteiristas sempre sobem em várias categorias com o título de produtor. Janine Barrois já era co-exec em Third Watch antes de ir pra ER. Assim como Joe Sachs, ambos devem permanecer na posição por enquanto, enquanto que Lisa Zwerling deve subir pra supervising.

    É verdade que ela escreveu mais do que o necessário nessa ano, mas não acho que ela tomará uma posição de mais controle criativo na série. Se fosse, já seria produtora executiva. David Zabel não passou nem um ano como co-exec antes de virar o nº 1 de ER. E Jack Orman só foi co-exec por um ano também.

    Se por algum acaso ER ir além dessa temporada, aí pode se especular que alguém tomará o lugar de David Zabel. Nenhum showrunner passou de 3 anos comandando ER.

  34. Vanessa Brdo

    Se a Mimi Leder voltasse a ER seria sensacional… me lembro do primeiro epi da segunda temporada, ‘Welcome Back Carter’, se não me engano, aquela sequência inicial me tirou o fôlego, ela é muito boa.

    Quem eu queria realmente ver de volta e ativo é John Wells. Bem que ele podia levantar da cadeira e tomar as rédeas da série. Fico pensando nos últimos ‘chefões’: Chulack, apesar de ser um tremendo diretor, como produtor executivo foi um horror, a 11° temporada foi uma das piores, e nunca vou esquecer aquela despedida horrorosa da Corday, ela merecia muito mais. E tb da Sherry, que saiu na 12°, mas provavelmente por causa dos acontecimentos da anterior. Sem contar a mudança de Carter, que se tornou um zumbi.

    Aí vem Zabel, que apesar da boa 12° temporada, nessa quis mudar de público, transformar um pouco em GA, com diálogos que me fizeram ter vergonha. Que ele continuasse como roteirista, e não como produtor executivo.

    Quem eu gostei foi Jack Orman e a Lydia Woodward, que era produtora na sexta temporada, para mim uma das melhores.
    No meu ranking fica: 2,6,1,3,5,4,7,8,9,12,10,11,13. Sim, para mim essa foi até pior do que a 11°. Mal ou bem tinha Carter e Corday. E a Neela ainda não tinha virado uma chata.

  35. Lélia

    Nem acredito!!! Se é assim vai fechar com chave de ouro. Só não me conformo que Elisabeth Corday e Susan Lewis não tenham sido mencionadas. Gostaria que elas também retornassem na última temporada.

  36. Tatiana

    ER é a melhor série que já vi…
    e c a ultima temporada tiver a participação
    do atores antigos melhor ainda!!
    George clooney é um ator excelente…

  37. Andressa

    Bom quanto a volta de Clooney ficaria meio sem pé nem cabeça(adoro ele como autor, diretor, etc) mas qdo ele deveria mesmo ter aparecido ele e Carol que foi no enterro do Mark, eles não apareceram, fica meio estranho agora aparecerem… ah não ser claro que criem um motivo aparente.
    Claro que seria ótimo todos aparecerem, mas tem toda aqela qestão de contrato e etc…
    Concordo com o que alguém disse lá em cima… se tiver 50 temporadas, estarei lá olhando todas elas!
    Por que simplesmente pe amor pelo seriado, não tem como não olhar, apesar de as vzes deixar a desejar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account